Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

12/01/2010 14:18

Acusados de matar irmão prefeito tentam escapar de júri

Campo Grande News/ Edivaldo Bitencourt

Acusados de matar o empresário Alcir Pedro Arantes, irmão do prefeito de Rochedo, Adão Arantes (PDT), recorreram ao TJ/MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) para se livrarem do júri popular.

O advogado Gilson Gomes da Costa e a ex-mulher de Alcir, Cynthia Carvalho Martins, recorreram contra a pronúncia do juiz da 2ª Vara do Tribunal do Júri, Aluízio Pereira dos Santos, que acatou o pedido do MPE (Ministério Público Estadual) para levá-los a júri popular por homicídio doloso.

Eles seriam julgados no ano passado, mas apresentaram recurso. O pedido seria julgado hoje pela 1ª Turma Criminal. No entanto, a defesa pediu o adiamento do julgamento para a próxima terça-feira. O relator do processo, desembargador João Batista da Costa Marques, acatou o pedido.

Cynthia e Costa são acusados de serem os mandantes do assassinato de Alcir Pedro Arantes, ocorrido em outubro de 2006. A causa do crime foi que o empresário descobriu que não era pai de um dos filhos do casal, confirmado por meio de exame de DNA.

O crime aconteceu na frente da casa de Cynthia, quando Alci chegou para buscar os filhos para leva-los para a escola. Ele foi morto a tiros por dois homens em uma motocicleta.

Dos seis acusados de envolvimento no crime, dois já foram condenados: João Batista Domingos, o João Quentura, foi condenado em maio do ano passado a 16 anos de prisão. Carlos Vieira Gonsalez, 31 anos, foi condenado a nove anos de prisão.

Carlos emprestou a motocicleta usada pelo executor, em troca de dinheiro. Ele sabia que o veículo seria utilizado em um homicídio. Além disso, após o crime, esperava pelos comparsas próximo ao local.

“João Quentura” é apontado como o intermediador entre os mandantes e os executores.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)