Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

24/09/2011 03:42

Acusado de matar advogado Willian Maksoud é preso

Paulo Fernandes, Campo Grande News

Acusado de ter efetuados os disparos que mataram o advogado Willian Maksoud Filho, em 2006, Rafael Carlos Masqueda, o Rato, foi preso no Paraguai.

Ao tomar ciência da prisão, o juiz Aluízio Pereira dos Santos, da 2ª Vara do Tribunal do Júri em Campo Grande, determinou o desarquivamento do processo criminal e entrou em contato com o Consulado do Paraguai.

Ele também oficiou o Ministério da Justiça e o Itamaraty para extraditar Rafael, para que ele seja julgado no Brasil pelo assassinato.

Wiliam estava trabalhando no escritório de advocacia, na região central de Campo Grande, quando Rato invadiu a recepção e efetuou vários disparos contra Willian Maksoud Filho. Ele fugiu em seguida na garupa de uma motocicleta.

Na ocasião, a Promotoria de Justiça denunciou 12 pessoas. Cinco foram pronunciados e todos julgados e condenados, com exceção de Rato, que foragiu para o Paraguai.

Segundo a denúncia, William Maksoud Filho foi morto porque recebeu dinheiro da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) para transferir um detento para Campo Grande, mas não conseguiu fazê-lo.

Ele teria que devolver os honorários, ainda conforme a denúncia, mas reembolsou somente parte do dinheiro.

Maksoud sofreu o atentado no dia 5 de abril de 2006 e morreu na Santa Casa de Campo Grande no dia 22 de abril.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)