Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/02/2009 08:09

Acusado de assassinato de juiz pega 20 anos de prisão

TJGO

Em sessão presidida pelo juiz Fernando César Salgado, o Tribunal do Júri de Rio Verde, Estado de Goiás, condenou anteontem (12), o ex-policial militar José Augusto Gonçalves da Silva a 20 anos de reclusão em regime fechado. A defesa do réu já avisou em plenário que recorrerá da condenação. Ele foi acusado de ter matado o juiz de direito Manoel Leite Barbosa em 6 de setembro de 1986, naquela cidade. Por seis votos a um, os jurados acataram as duas qualificadoras (circunstâncias que podem aumentar a pena) apresentadas na denúncia do Ministério Público (MP): a de que crime foi cometido por motivo torpe, uma vez que a vítima teria sido assassinada porque estava fazendo uma apuração sobre tráfico e outros delitos na cidade, sendo que o réu estava entre as pessoas investigadas, e a de uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima, que foi alvejada de surpresa.

Segundo o MP, na noite do crime Manoel e sua mulher foram a um recital promovido pela cooperativa Comigo. Por volta das 23 horas, após voltar para casa e estacionar seu veículo na garagem, o juiz se dirigiu ao portão, para fechá-lo, momento em que foi surpreendido por José Augusto, que estava ali, de emboscada, nas imediações. Com um revólver calibre 38, o réu desferiu três tiros em Manoel, provocando sua morte.

Na época, o crime causou grande clamor público provocando profunda consternação na comunidade judiciária goiana e, inclusive, alcançando a mídia nacional, que acompanhou o andamento das investigações . Grande número de pessoas, sobretudo familiares do juiz compareceram ontem ao julgamento, que esteve praticamente lotado. A acusação, em plenário, foi feita pelo promotor Mário Henrique Cardoso Caixeta, que conseguiu derrubar a tese da defesa, de negativa de autoria

Texto: Patrícia Papini

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)