Cassilândia, Segunda-feira, 05 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

26/05/2008 19:27

Acrissul culpa Mapa pela não certificação sanitária

Gilmar Hernandes/Campo Grande News

O presidente da Acrissul (Associação dos Criadores de Gado de Mato Grosso do Sul), Laucídio Coelho Neto, disse à reportagem do Campo Grande News que o Estado não recebeu a certificação de status livre de febre aftosa com vacinação por culpa do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento). A OIE (Organização Mundial de Saúde Animal) adiou para julho a avaliação sobre o status sanitário de Mato Grosso do Sul, mas liberou para 11 unidades da federação.

Segundo ele, Mato Grosso do Sul não deu conta de implantar algumas ações na ZAV (Zona de Alta Vigilância) na fronteira do Brasil com o Paraguai justamente pelo atraso nas ações desenvoldias pelo Ministério da Agricultura.

Laucídio ressalta que o Ministério demorou a definir ações para serem realizadas na zona de fronteira, atrasando o envio de recursos, que acabou atrapalhando a compra de brinco e na contratação de pessoal. Ele informa que a falha maior foi a não conclusão da identificação dos animais na ZAV. “As propriedades foram identificadas, os estoques levantados, mas os brincos atrasaram, pois durante a vacinação [contra a febre aftosa] não pode vacinar”, explica.

No entanto, o presidente da entidade escalrece que está tudo sob controle, já que o trabalhando vem sendo executado e a OIE concedeu prazo para a entrega do relatório que conclui as exigências. “Não vejo que vamos ter grandes problemas com esse adiamento”, comclui.

Conforme a assessoria de imprensa do Mapa, além de avaliar em junho as informações, a OIE também se pronuncia sobre status sanitário sul-mato-grossense. Uma comissão do governo sul-mato-grossense está em Paris desde o dia 15 para aguardar a decisão. Participam da comissão o governador André Puccinelli (PMDB) e a secretária de Produção Tereza Cristina Corrêa da Costa.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 05 de Dezembro de 2016
13:15
Cassilândia
09:00
Maternidade
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)