Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

28/11/2013 06:52

Acompanhar todos os grupos no WhatsApp virou mais um desafio no dia

Campo Grande News

Fique uma hora sem mexer no celular e a notificação avisa: 107 mensagens não lidas. Isso se você faz parte de um só grupo. Quem participa das conversas em conjunto no WhatsApp sofre para acompanhar todas as mensagens. Há os que postam durante o dia todo, assim como tem gente que só olha o celular esporadicamente. O fato é que no meio de tantas atividades do dia, a gente acumulou outra função: administrar as conversas nos grupos do aplicativo.

Quem usa a ferramenta tem pelo menos três grupos divididos entre amigos, ex-colegas da faculdade e a turma do trabalho. O sistema pode ser uma mão na roda na hora de espalhar boas notícias, mas tira do sério quem ouve a notificação a cada segundo. A sorte é que possível silenciá-las e ninguém precisa saber.

Os que não conseguem ler tudo, acabam por ver apenas as últimas mensagens, como o farmacêutico Renan Ugulini, de 28 anos, que pertence ao grupo de amigos, colegas e da faculdade. Isso porque ele olha o celular a todo momento, mas não é sempre que consegue digitar.

“Eu respondo conforme consigo ler e vou entendendo. Num grupo eu tenho 10 pessoas, o pessoal manda vídeos, fotos e também link de notícias. Mas só leio o final mesmo, não tem como olhar 100%”.

Pegar o bonde andando já rendeu situações engraçadas. Dias desses, foi sugerido no grupo um banho de mangueira, como brincadeira, enquanto outro postou que passaria a entrar no trabalho às 6h. O último a voltar os olhos para a conversa misturou tudo, entendendo que o banho de mangueira seria às 6h da manhã. Claro que neste caso, os amigos caíram na alma do colega.

O gerente Marcos Aurélio Alves Pinheiro, de 23 anos, fala que a surpresa está quando acorda. As horas que passou dormindo foram suficientes para acumular, no mínimo, 200 mensagens a serem lidas. “Às vezes eu nem respondo, tenho 50 pessoas nos grupos, um é para divulgação de trabalhos de eventos e o outro é lá do Mato Grosso. E olha que eu olho toda hora”, descreve.

Enquanto nenhum cliente entra na revenda de motos, as três funcionárias estão de olho no celular. Para resolver o problema do excesso de mensagens não lidas, esta semana a vendedora Arlete Masaoka, de 32 anos, resumiu os grupos a apenas três.

“Senão não dá conta de conversar”, fala. Se for adicionada em mais um por estes dias, ela sai. Se é conversa nada a ver, ela sai mesmo. “Das minhas amigas são dois minutos sem olhar e pelo menos 18 mensagens. Eu só vou nas últimas e respondo”, relata.

Da última vez que ficou sem olhar o celular, a vendedora Daiane dos Santos, de 20 anos, contabilizou 370 conversas dos grupos. “Não olhei todas, é mensagem demais, quem é que dá conta?” e cai na risada.

A xará Daiane Matos, de 26 anos, deixa claro aos amigos. Conversas no Whats App só se for individual. Mesmo com dois celulares, ela sai de qualquer conversa que for adicionada. “Não participo, não gosto, começou a chegar muita mensagem e eu não aguentei. Whats App só se ser uma pessoa só”.

 

O jeito para quem se incomoda, mas não o suficiente para sair, é desativar o som das notificações.O jeito para quem se incomoda, mas não o suficiente para sair, é desativar o som das notificações.
Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
09:00
Maternidade
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)