Cassilândia, Domingo, 04 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

14/02/2013 10:16

Acompanhar tendências é o maior desafio dos cabeleireiros

Carolina Sarres, Agência Brasil

Brasília – Audilane Batista, 33 anos, é cabeleireira há 18 anos. Para manter-se atualizada ela faz, em média, um curso por ano de profissão. No currículo, ela já tem 18 cursos de especialização. Estar sempre por dentro das tendências, das técnicas e das preferências dos clientes é um dos grandes desafios de ser cabeleireiro.

No Distrito Federal, estima-se que haja mais de 15 mil profissionais nessa área, segundo o sindicato dos Salões e Institutos de Beleza, Barbeiros, Cabeleireiros e Profissionais Autônomos na Área de Beleza (Sincaab-DF). No DF, há aproximadamente 5,2 mil salões formalizados onde trabalham, em média, três profissionais.

“Eu comecei a trabalhar como uma brincadeira. Eu tinha 12 anos e arrumava o cabelo, maquiava e pintava a unha das minhas amigas. Com 18 anos eu fiz o meu primeiro curso em Natal (RN) e até hoje não parei. Faço cursos para me atualizar e conhecer as tendências. O mundo de cabeleireiro é não parar, porque se renova a cada dia. Acredito que, no futuro, só vai poder trabalhar quem tem curso superior”, disse Audilane.

De acordo com a cabeleireira, os cursos são importantes para profissionalizar tanto as pessoas que já atuam na área quanto as mais novas no ramo. Atualmente, a atuação dos profissionais em salões de beleza – entre eles cabeleireiros, maquiadores, depiladores, entre outros – é regulada pela Lei 12.592, que entrou em vigor em janeiro de 2012. De acordo com a legislação, no entanto, não há nenhum tipo de exigência quanto aos requisitos mínimos para o exercício dessas atividades – como um curso superior, ou mesmo um curso técnico, o que faz com que haja muita informalidade no setor e, consequentemente, falta de fiscalização e regulação.

A lei trata do reconhecimento das profissões que tem como função as atividades de higiene e embelezamento capilar, estético, facial e corporal. A regulamentação estabelece que devem ser respeitadas as normas sanitárias no que diz respeito aos instrumentos usados – como tesouras, navalhas e produtos químicos. A norma institui o Dia Nacional do Cabeleireiro, Barbeiro, Esteticista, Manicure, Pedicure, Depilador e Maquiador, comemorado em 18 de janeiro.

Para a presidenta do Sincaab-DF, Elaine Furtado, uma checagem em todos os salões em Brasília encontrará muitos profissionais sem habilitação para prestar todos os tipos de serviços.

“O setor é muito dinâmico. A cada dia há técnicas, produtos e tratamentos novos. Há uma carência muito grande de formação básica e conhecimentos mínimos”, informou Elaine.

A aposentada Lúcia Marcelino, 57 anos, tem o costume de ir ao salão uma vez por semana – pelo menos para fazer as unhas e hidratar o cabelo. Para cortar e retocar a tintura, ela vai de dois em dois meses. Lúcia estima que deve gastar com esses cuidados, pelo menos, R$ 500 por mês, cerca de R$ 6 mil por ano – sem considerar idas eventuais, para fazer maquiagem e penteados para festas, em que gasta, em média, R$ 300 por vez.

Ainda assim, a aposentada diz que não está completamente satisfeita com os serviços, apesar do valor que paga. “Só um ou dois profissionais na cidade sabem cortar o meu cabelo. Acabo sendo muito fiel e pago o preço que me cobram, pois tenho receio de ir em outro. Quando me arrisco, acabo não gostando e gasto muito mais para consertar o 'estrago'”, explicou Lúcia.

De acordo a presidenta do Sincaab-DF, Elaine Furtado, é importante que haja exigências mínimas para exercer as atividades em salões de beleza, como a comprovação de conclusão de curso em escola reconhecida. Em 2012, em uma única escola de Brasília foram formados 190 profissionais. O curso completo tem duração de três anos, com 10% da carga horária de aulas teóricas. No DF, cursos nessa área variam entre R$ 1,2 mil e R$ 5 mil.

“O argumento que usam para que não haja mais regulamentação é a ausência de danos à saúde. Mas isso é um erro. Há danos, sim. Além dos que podem ser causados à pele, como alergias e queimaduras, há os danos à autoestima. Os profissionais têm de estar preparados para saber que trabalham com a expectativa das pessoas. [Os cursos] têm de ser encarados como um investimento na vida profissional”, informou.

A Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal (Sebrae-DF) realizou em janeiro de 2012 um workshop para formar professores na área, com especialização em didática e transferência de conhecimento. Um entrave à capacitação desses profissionais e à existência de requisitos é a própria carência de instrutores.

“Hoje o professor não está interessado que o aluno aprenda só a fazer, mas que ele aprenda a conhecer com quem ele trabalha, o que ele precisa saber sobre cidadania, mercado de trabalho, sobre estar conectado com o mundo. O mercado nessa área cresce muito e, em contrapartida, há pouca formação consolidada. Isso precisa ser mudado”, explicou a professora da escola do Instituto de Beleza Hélio Diff, Rosélia Henrique.

Edição: José Romildo

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 04 de Dezembro de 2016
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)