Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/12/2008 16:21

Ação que investiga fraudes no Incra/MT faz prisão em MS

Aline dos Santos, Campo Grande News

A operação que investiga fraudes no Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) de Mato Grosso cumpriu mandado de prisão em Mato Grosso do Sul. Conforme o site Terra, foram detidas pessoas em Amambai (MS), Cuiabá (MT), Várzea Grande (MT), Cáceres (MT), Sinop (MT), Itaúba (MT), Novo Horizonte (SP) e Tupassi (PR).

As prisões foram acatadas pelo juiz da 1ª Vara Federal em Mato Grosso, Julier Sebastião Silva. De acordo com o procurador Mario Lúcio Avelar, do MPF (Ministério Público Federal) de Mato Grosso, as fraudes em títulos de terra investigados na região de Claudia e Itaúba podem ter causado prejuízo de R$ 14 milhões aos cofres públicos.

A investigação resultou na prisão do superintendente regional do órgão em MT, João Bosco de Morais. Ele foi exonerado.

O grupo mudava títulos de terra de fazendas que passariam por desapropriação para áreas devolutas do Estado ou da União, situadas em regiões da Floresta Amazônica, e informavam que as terras estavam aptas para assentamentos.

Segundo o Código Florestal, essas áreas são restritas para desmatamento. Para o MPF-MT, as supostas fraudes investigadas no Incra têm fomentado a indústria madeireira, pois as áreas escolhidas eram de floresta ainda intacta.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)