Cassilândia, Domingo, 20 de Maio de 2018

Últimas Notícias

21/12/2005 12:46

Acaba verba do fundo de indenização do produtor em MS

Marina Miranda e Paulo Fernandes / Campo Grande News

O secretário de Produção e Turismo, Dagoberto Nogueira Filho, deve ir a Brasília entre hoje e amanhã, para tentar liberar mais recursos e indenizar o produtor rural atingido pela febre aftosa em Mato Grosso do Sul. Segundo ele, atualmente as indenizações são pagas com 50% de verba federal e 50% do Fesa (Fundo Estadual de Sanidade Animal) - os recursos do fundo, entretanto, terminaram.
Dos R$ 14 milhões disponibilizados pelo governo federal para o combate à doença, ainda restam R$ 10 milhões. A intenção é usar esse recurso para o pagamento integral da indenização, conforme explicou Dagoberto. “Nós vamos jogar pesado para União pagar os 100%”, garantiu o secretário.
Já foram abatidos 26 mil dos 29 mil animais dos cinco municípios interditados: Eldorado, Mundo Novo, Itaquiraí, Iguatemi e Japorã. A secretaria não deu detalhes do número de produtores indenizados, mas, já teria sido pago R$ 8 milhões – metade arcada pelo governo estadual e a outra pelo governo federal.
Cerca de 80% dos produtores que tiveram seus animais abatidos entraram com processo de indenização, que não tem valor fixo, é dada de acordo com a avaliação dos animais.
A expectativa era terminar os sacrifícios até sexta-feira, contudo, as chuvas devem atrasar os trabalhos.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
Sábado, 19 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Sexta, 18 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)