Cassilândia, Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

22/05/2008 16:43

Abuso de analgésico piora casos de dor de cabeça

Agência Brasil

Cerca de 30 milhões de brasileiros sofrem com dor de cabeça, segundo estimativa do Departamento de Cefaléia da Academia Brasileira de Neurologia. A ingestão excessiva de analgésicos é apontada como uma das principais causas desse mal. Na semana em que é lembrado o dia da dor de cabeça, a ABN alerta sobre o perigo da automedicação e sobre a importância de um diagnóstico correto, feito por especialistas.

Dentre a população, as mulheres são as que mais sentem dor de cabeça – 76%, contra 57% dos homens. A cefaléia não poupa nem os mais jovens. Aproximadamente 39% das crianças até 6 anos já sabem o que é ter cefaléia, e aos 15 anos, o número chega a 70%.

A ingestão de analgésicos não pode ultrapassar dois a três dias por semana e deve ser indicada por um especialista. Segundo a médica do Departamento de Cefaléia da ABN Patricia Machado Peixoto, existem dores de cabeça que ficam mais fortes e freqüentes com o passar do tempo, evoluindo para enxaquecas crônicas.

“Uma grande causa é o uso do analgésico, que, em excesso, piora a dor de cabeça. O ideal é tratar o distúrbio com medicamentos que atuam no cérebro, fazendo com que haja uma estabilidade química. Há uma melhora de 60% dos casos, quando o paciente realiza esse tratamento”, explica.

Existem quase 300 tipos de cefaléias catalogados, de acordo com informações da ABN. Porém, a dor de cabeça pode disfarçar a presença de outras doenças, muitas vezes, mais graves. Por isso, a academia alerta para a necessidade de consultar especialistas sobre o assunto.

“Nas cefaléias primárias não existem lesões cerebrais e sim um distúrbio químico em relação aos neurotransmissores – substâncias que circulam no cérebro e o fazem o funcionar. A dor de cabeça é uma doença neurológica e não têm sintomas. As dores secundárias, porém, são patologias em que o paciente pode ter desde um tumor, hemorragia ou traumatismo”, explica a médica do Departamento de Cefaléia da ABN.

Patricia Machado Peixoto explica ainda que para obter um diagnóstico mais preciso sobre as causas da dor de cabeça deve-se recorrer à cefaliatria, subespecialidade da neurologia.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 03 de Dezembro de 2016
06:50
Loterias
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)