Cassilândia, Segunda-feira, 21 de Maio de 2018

Últimas Notícias

03/07/2007 06:45

Absolvido por ter matado em legítima defesa

TJGO

Acolhendo parecer do Ministério Público estadual (MP) e da defesa, o 2º Tribunal do Júri de Goiânia, presidido pela juíza Zilmene Gomide da Silva Manzolli, absolveu ontem (2) o prestador de serviços Felizmar Nogueira da Silva, de 42 anos, da acusação de ter matado o desempregado João Batista de Oliveira, 40. Os jurados entenderam que o crime, cometido em 29 de março de 2002, foi praticado em legítima defesa, uma vez que o réu, diferentemente do que consta da denúncia, foi surpreendido pela vítima, que estava armada de uma faca e que avançou sobre ele, quando ia comprar um peixe. Ouvido em juízo, Felizmar contou que cerca de dois anos antes do crime, começou a ser perseguido por João Batista, que queria matá-lo por acreditar que ele o havia "entregado" à polícia, por conta de seus antecedentes criminais – tráfico de drogas, homicídios e estupro.

De acordo com a denúncia, os dois já se conheciam, sendo que a vítima fora morar na Vila São Paulo, mesmo setor que o do réu, após ter sido colocada em liberdade por cumprir pena no Cepaigo. Antes do fato, a casa de Felizmar chegou a ser assaltada duas vezes, o que o fez comentar com sua mulher que havia descoberto que o autor dos furtos era João. Já no dia do crime, eles se encontraram em uma rua e começaram a discutir até que o réu foi em casa e retornou ao local onde a vítima estava de posse de um facão. Ainda conforme o MP, o réu aproximou-se da vítima e com o facão, desferiu-lhe vários golpes, fugindo logo em seguida. (Sheila Cavalcante)

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Sábado, 19 de Maio de 2018
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)