Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

19/11/2004 14:32

Abrigo para domésticos é rejeitado em comissão

Agência Câmara

A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público rejeitou o Projeto de Lei 3329/04, do deputado Chico Alencar (PT-RJ), que cria a Casa da Acolhida do Empregado Doméstico em todas as capitais brasileiras e nos municípios com mais de 200 mil habitantes.
A matéria foi relatada pelo deputado Cláudio Magrão (PPS-SP) que recomendou sua rejeição por entender que há obstáculos à concretização da iniciativa. O relator explica que o texto de Alencar não é claro quanto a quem terá a obrigação de criar as casas de acolhida. Além disso, "a proposição não prevê novas fontes de recursos que permitam custear as despesas pertinentes para essas casas", acrescenta.
O relator também questiona a definição, em norma legal, das cidades que deveriam receber as casas de acolhida, com base nas respectivas populações. "O critério populacional é importante, mas certamente não é o único a ser considerado", argumenta, listando outros fatores, os quais, em sua avaliação, também deveriam ser levados em conta, como renda e fluxos migratórios.

A proposta
A proposta de Chico Alencar determina que a casa da acolhida será destinada ao abrigo de empregados domésticos que sofram algum tipo de perseguição por parte dos patrões e não possuam residência fixa na localidade onde trabalham. O acolhimento dos empregados domésticos se dará por até três meses. O projeto permite que sejam celebrados convênios com os sistemas públicos de emprego para que seja dada prioridade na recolocação profissional dos empregados domésticos acolhidos.
De acordo com o texto, a Secretaria de Assistência Social será responsável pelo estabelecimento de normas e procedimentos para implantação, acompanhamento e fiscalização da casas de acolhida. Chico Alencar lembra que muitos empregados domésticos são imigrantes que vieram para as grandes cidades em busca de melhores condições de vida. Na maioria dos casos, não possuem condições de arcar com os custos de passagem e hospedagem. Por isso, aceitam que essas despesas sejam custeadas pelos futuros patrões, para desconto posterior. "Infelizmente, há situações em que os descontos nunca cessam e os empregados domésticos têm de se submeter a todo tipo de humilhação, muitas vezes acompanhado de violência física ou psicológica, por não terem para onde ir, se decidirem romper com a relação de emprego", afirma.

Tramitação
O projeto ainda será encaminhado para análise das comissões de Seguridade Social e Família; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Caso seja aprovado em uma destas comissões, o projeto será analisado pelo Plenário. Se também for rejeitada nestas comissões, no entanto, a proposta será arquivada.



Reportagem - Natalia Doederlein
Edição - Regina Céli Assumpção

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 11 de Dezembro de 2016
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)