Cassilândia, Terça-feira, 22 de Maio de 2018

Últimas Notícias

30/06/2009 17:56

Abate de bovinos cai 11,1% no primeiro trimestre

Thaís Leitão , Agência Brasil

Rio de Janeiro - O abate de bovinos caiu 11,1% no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2008. Ao todo, foram abatidas neste período 6,446 milhões de cabeças de gado. Já na comparação com o último trimestre do ano passado, a queda foi menor, de 3,6%. Os dados fazem parte da Pesquisa Trimestral do Abate de Animais, divulgada hoje (30) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

De acordo com o levantamento, o resultado foi influenciado pela “recessão da economia mundial”. Segundo a pesquisa, a crise não permite ainda uma retomada de crescimento dessa atividade, que demonstra uma fase de adaptação a esta nova realidade, interferindo nos negócios no mercado interno e externo.

O estado de Mato Grosso é apontado como o principal produtor nacional, tendo respondido por 13,6% de toda o abate no país. Em seguida, aparecem São Paulo (13,3%), Mato Grosso do Sul (12,2%) e Goiás (9,2%).

Ainda segundo o documento divulgado pelo IBGE, dados da Secretaria do Comércio Exterior (Secex) apontam que a exportação da carne bovina nos três primeiros meses deste ano sofreu redução de 19% em volume e de 34,1% em faturamento, ambos na comparação com o mesmo período de 2008.

O levantamento revela que também caiu o abate de frangos. De janeiro a março deste ano, o volume dessa atividade teve queda de 5,8% em relação ao primeiro trimestre do ano passado, e de 10,8% na comparação com o trimestre imediatamente anterior, o quarto de 2008. No primeiro trimestre deste ano, foram abatidas 1,122 bilhão de unidades de frango.

A atividade teve maior expressão na Região Sul (60,6%), seguida pela Sudeste (22,9%). O Paraná foi o estado que respondeu pelo maior volume de abate (26,5%), à frente de Santa Catarina (18,8%) e Rio Grande do Sul (15,3%).

Também apresentando queda no primeiro trimestre, as exportações de carne de frango tiveram redução de 3,9% em volume e de 21,9% em faturamento quando comparadas com o mesmo período do ano anterior.


“Sob o impacto da crise financeira mundial, alguns importantes compradores do produto brasileiro reduziram o ritmo de compras, como é o caso da União Europeia, Estados Unidos e Rússia”, diz a nota. Ainda segundo o documento, diante desse cenário, os produtores brasileiros estão buscando novos mercados ou ampliando as vendas para destinos como Hong Kong e Oriente Médio.

Em movimento oposto, o estudo revela que o abate de suínos foi o único a crescer entre os dois primeiros trimestres (7,1%), totalizando 7,322 milhões de unidades. Já na comparação com o último trimestre do ano passado, houve queda de 1,2%. A atividade ficou concentrada na Região Sul (68,3%), principalmente em Santa Catarina (28,3%).

O levantamento indica, com base em informações da Secex, que a comercialização externa de carne suína aumentou 19,0% em relação a igual período de 2008.

Os dados relativos à captação e industrialização do leite revelam que os estabelecimentos industriais adquiriram 4,954 bilhões de litros no primeiro trimestre de 2009. Esse resultado mostra estabilidade nos dois tipos de comparação. Minas Gerais foi o estado com maior volume de aquisição (26,8% do total).

A produção de ovos de galinha somou 580,305 milhões de dúzias, o que representa um aumento de 3,6% em relação ao primeiro trimestre de 2008 e leve queda (-1,0%) na comparação com o trimestre imediatamente anterior. São Paulo é o principal produtor, sendo responsável por 31,0% do total nacional.

Por último, o estudo revela que houve queda na aquisição do couro cru bovino tanto na comparação com igual trimestre do ano passado (20,5%) quanto em relação ao quarto trimestre de 2008 (4,1%). A atividade totalizou 7,702 milhões de unidades entre os meses de janeiro e março. São Paulo liderou o ranking nacional de comprador de couro, ficando com 18,5% do total.



Edição: João Carlos Rodrigues

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 22 de Maio de 2018
Segunda, 21 de Maio de 2018
10:00
Receita do dia
Domingo, 20 de Maio de 2018
15:18
Cassilândia/Itajá
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)