Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

18/06/2016 11:00

A temida canelite: saiba como evitar e tratar

Portal Educação Física

Uma das lesões mais comuns nos corredores iniciantes é a canelite. Trata-se de uma inflamação que ocorre na canela devido a alguns problemas que o corredor enfrenta durante seu início no esporte. Veja abaixo as causas mais comuns e como tratar esse incômodo que atinge boa parte dos novatos da corrida.

Sobrecarga
Um dos fatores mais comuns que causa a canelite é o excesso de treino. O corpo precisa de uma adaptação para suportar a carga da corrida. Quando isso não acontece, algumas regiões são sobrecarregadas, e a canela é uma das mais afetadas.

“A estrutura óssea da canela não está adaptada ao volume de treinamento. Isso faz com que o osso da tíbia comece a ser sobrecarregado, levando à inflamação da região”, explica o fisioterapeuta Paulo Quemelo, pós-doutor em biomecânica pela FIU/USA e chefe do departamento de fisioterapia da Clínica Physio Institute. Para evitar que isso aconteça, é necessário seguir um volume de treino evolutivo para que o corpo se acostume gradualmente com a corrida, respeitando sempre o limite do corredor.

A pisada
Outro ponto importante a ressaltar é a pisada. Uma pisada errada pode afetar diretamente a saúde da canela, já que ela vai levar uma carga desproporcional à região. A escolha do tênis também pode ser decisiva. Conversar com um treinador para ele identificar qual é a pisada e o tênis mais indicado pode reduzir as chances de lesão.

“É imprescindível que o atleta tenha o auxílio de um profissional adequado ao seu lado. Dessa forma, o treinador saberá como corrigir esses erros”, diz Quemelo.

Terreno
Para quem não está acostumado, a dureza do piso pode causar alguns traumas na canela. O asfalto e o concreto são seis vezes mais prejudiciais para o tecido da tíbia em relação aos terrenos mais leves (como terra batida). Recomenda-se que os treinos na rua sejam leves para o iniciante, alternando com treinamentos em terrenos que geram menos impacto. Terrenos com grama e areia dura ajudarão nesse quesito.

Se tiver canelite, pare já!
O primeiro passo para tratar da canelite é suspender os treinos. O correto é tirar alguns dias de repouso total e fazer um tratamento à base de gelo na região lesada, alertam os especialistas. Em seguida, recomenda-se a consulta com um fisioterapeuta, que poderá iniciar procedimentos eletromagnéticos geralmente efetivos na redução da inflamação.

“Depois dessa fase mais aguda, o corredor passará para os procedimentos de alongamentos para que ele tenha novamente um reequilíbrio muscular” , finaliza Quemelo.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)