Cassilândia, Domingo, 17 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/01/2016 15:30

A saudade não tem hora certa!

Rosildo Barcellos

 

Esta vida complicada, busca por recursos, dinheiro, lugar pra morar, gente que te despreza, gente que te esquece, pessoas queridas adoentadas ou distantes, gente ingrata, gente que não acredita no futuro, faz esquecer, vez por outra, da nossa essência. A minha, por exemplo, depois de 1122 artigos que completei agora e 24 anos depois... é contar estórias. Não estamos no dia dos pais e muito menos está perto. Todavia os ensinamentos de nossos pais são para todos os dias e o nosso aprendizado também deve ser contínuo.

Na casa aonde moro tem alguns pés de árvore, é bem pantaneira mesmo. E certo dia estávamos sentado em tocos de árvores em forma de cadeiras, que existem até hoje. Eu concentrado lendo uma revista, enquanto meu pai deitava os olhos na natureza e lembrava alguns refrões de suas melodias. De repente um pequeno ser vivente pousou ao nosso alcance. E ele apontou, dizendo - olha ali!

Evidentemente ocupado com a revista apenas balancei a cabeça. E ele continuou – Como chama?

Eu respondi afirmativamente:

- É um pássaro ! Ele continuou: - Como chama?

Respondendo novamente: - Um quero-quero

Como chama, insistiu?

Eu, para responder fechei a revista e este movimento rápido também assustou a ave. Continuei então, minha leitura. Pouco tempo depois, o pássaro voltou próximo aonde estava e meu pai questionou novamente: - Como chama?

Envolto de inquietude respondi com rapidez: Quero-quero, é um q-u-e-r-o q-u-e-r-o

Aparentemente, não satisfeito com a resposta, indaga outra vez. – Como chama?

Eu, não me contive e perguntei – Porque Pai, perguntar tantas vezes? Porquê?

Sem nenhum gesto ele se levantou calmamente e começou a caminhar. Eu intrigado perguntei aonde iria. Ele pediu para aguardar e saiu cantando uma melodia. " De quimeras mil um castelo ergui..."

Passado um tempo, voltou com uma mala marrom, aquelas que antigamente os caixeiros viajantes usavam e abriu perto de mim. Pegou um caderno um pouco amarelado mas encapado. Abriu em uma página e me entregando disse: -Sua mãe que escreveu, pode fazer um favor e ler em voz alta?

Sem entender, comecei a ler e lá encontrei:

“Hoje nosso único filho faz aniversário. as meninas estão bem e querem fazer uma surpresa. Tivemos orgulho em levá-lo a escola em seu primeiro dia. Paramos no parque quando um pássaro pousou bem perto. Nosso filho perguntou quem tinha penteado os cabelos da ave e queria saber seu nome. Respondemos que era o quero-quero e que Deus havia penteado.O fato engraçado foi que ele perguntou quinze vezes “Como Chama” e seu pai respondeu com toda a paciência do mundo que era um “quero-quero”. Eu e seu pai estamos tão felizes! Seu pai disse...(com toda essa curiosidade ele será muito inteligente, talvez um escritor). Fiquei brava porque ele disse: É meu filho! Poxa era meu também !

Nesta hora, não suportei e a revista caiu no chão e abracei meu pai com todas as forças. Percebi que eu não era inteligente quanto ele pensava. Ele me ensinava o tempo todo. Hoje não posso sentir seu perfume, nem tampouco ouvir a vibração das suas cordas vocais, mas posso contar as estórias que eu vivi e que muito me ensinaram a viver, com o melhor professor da terra.

*Articulista e claro, contador de histórias.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)