Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

01/05/2011 19:06

A primeira mini-destilaria para produção de etanol

Agrishow 2011, que acontece de 2 a 6 de maio, será palco para a apresentação de um projeto único no mundo e totalmente sustentável, a mini-destilaria social e inteligente, criada numa parceria entre três empresas: a USI – Usinas Sociais Inteligentes, do Rio Grande do Sul, a Fundição Água Vermelha, de Sertãozinho, SP e o Grupo e-usinas (www.e-usinas.com.br), de Piracicaba, SP.

Trata-se de uma das maiores iniciativas para fornecer a pequenos produtores, cooperativas e prefeituras a possibilidade da produção do bioetanol por meio desta miniusina inovadora. O empreendimento poderá ser credenciado pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), Ministério da Agricultura (MAPA), já estando cadastrada no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). O equipamento é capacitado para a moagem de 40 a 50 toneladas de cana por dia e produção diária de 500 a 5 mil litros de etanol a preços competitivos.

A aquisição da mini-destilaria traz grandes benefícios aos produtores, a começar pela possibilidade de credenciamento junto a ANP para fornecimento de álcool etílico combustível para fins automotivos. “Além de ser uma iniciativa inovadora, a usina inteligente também garante redução de custos com transporte do produto primário à refinaria e geração de empregos em áreas rurais”, complementa o diretor-presidente da FAV, Osvaldo Mazer. A empresa sertanezina está sendo responsável pelos equipamentos de moagem, a moenda da biorrefinaria.

As biorefinarias foram desenvolvidas com tecnologia simples, preservando questões sociais e ambientais, com baixo consumo de energia e custos reduzidos de manutenção. O combustível produzido pode ser usado em automóveis, motos, geradores, fogões, tratores, aviões agrícolas e o bagaço restante pode ser destinado à alimentação animal. Além da cana, a mini-destilaria permite a produção de etanol, especialmente na entressafra, a partir de outras matérias-primas, como mandioca, sorgo sacarino, cereais entre outras, podendo ser utilizada também por produtores que não têm qualquer relação com o setor sucroalcooleiro, além de ser incorporado, ainda, pelo poder público municipal.

As três empresas envolvidas já estão aumentando suas linhas de montagem para suprir as necessidades do mercado. Para viabilizar uma biorrefinaria, há recursos especiais que podem ser conseguidos junto ao BNDES. \"Na realidade, todos têm a ganhar com o projeto, que não requer grandes investimentos ou infra-estrutura complexa\", salienta Dirceu Martins Azevedo, da E-Usinas.

Segundo Eduardo Mallmann, da USI, “Com o apelo mundial por energia limpa e renovável, a utilização de Mini-destilarias em comunidades, associações, cooperativas, prefeituras, e propriedades rurais, vão se tornar uma realidade mundial. Todos os elementos da cana podem ser utilizados, inclusive o bagaço e o vinhoto. Tudo, claro, tem destinação no desenvolvimento sustentável e na qualidade de vida”.

O equipamento, com patente requerida junto ao INPI, levou quatro anos de desenvolvimento tecnológico e contou com a parceria das três empresas e o apoio de entidades como UFRGS, UFSM, ITP, Embrapa, Emater, Banco Mundial, Projeto Gaia e ABIMAQ.

Por Lívia Komar
Plano A Comunicação Empresarial

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)