Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

14/12/2006 07:23

A crônica do Corino - Papai Noel

Corino Rodrigues de Alvarenga
Cassilândia NewsCassilândia News

Papai Noel

A figura do Papai Noel, com aquela roupa vermelha e branca e com aquele gorrinho vermelho, é carismática e contagiante, não é mesmo? O Papai Noel simboliza o Natal e em alguns países a sua imagem aparece mais forte ainda do que a do aniversariante, o Menino Jesus, também não é verdade?
Pois bem. Você sabe qual é a origem deste simpático velhinho e de onde surgiu a sua roupa e o seu gorro nas cores vermelha e branca? É provável que, de início, você irá duvidar. Afinal uma imagem tão doce e angelical passada pelo Papai Noel não poderia estar ligada a outra coisa senão o próprio Natal. Pior: mas está, sim, senhor.
Vamos a uma rápida história sobre o Papai Noel. Já, já, eu volto.

“Estudiosos afirmam que a figura do bom velhinho foi inspirada num bispo chamado Nicolau, que nasceu na Turquia em 280 d.C. O bispo, homem de bom coração, costumava ajudar as pessoas pobres, deixando saquinhos com moedas próximas às chaminés das casas.
Foi transformado em santo (São Nicolau) após várias pessoas relatarem milagres atribuídos a ele.
A associação da imagem de São Nicolau ao Natal aconteceu na Alemanha e espalhou-se pelo mundo em pouco tempo. Nos Estados Unidos ganhou o nome de Santa Claus, no Brasil de Papai Noel e em Portugal de Pai Natal.
Até o final do século XIX, o Papai Noel era representado com uma roupa de inverno na cor marrom. Porém, em 1881, uma campanha publicitária da Coca-Cola mostrou o bom velhinho com uma roupa, também de inverno, nas cores vermelha e branca (as cores do refrigerante) e com um gorro vermelho com pompom branco. A campanha publicitária fez um grande sucesso e a nova imagem do Papai Noel espalhou-se rapidamente pelo mundo”.

É por isso que todos os anos a Coca-Cola faz lindos comerciais na TV usando a imagem do bom velhinho, com sua roupa espalhafatosa nas cores vermelha e branca.
Marketing é isso. O marketing tem vertentes como mensagem subliminar, neurolingüística, imagem de impacto e outras estratégias muito eficientes que prendem você ao consumismo, muitas vezes até compulsivo.
A verdadeira imagem do Natal, a espiritual que vem inspirada no Coração de Jesus, daquele menino que nasceu na manjedoura emprestada, que viveu num mundo emprestado, que nunca teve posses, que nunca teve que recorrer ao acúmulo de patrimônio, que nunca pôs a ambição à frente do amor ao próximo, aquela verdadeira imagem, a do Menino de Belém, essa não está presa a nenhuma campanha publicitária de uma marca famosa que quer vender, vender, vender.
Jesus não pertence à Coca-Cola ou à Pepsi-Cola, não recebe royalties da indústria de brinquedos, não faz anúncio de cigarros ou bebida alcoólica.
Jesus está acima de tudo isso. Jesus é o próprio Natal. O Natal é uma data que marca o nascimento de Jesus e o renascimento da raça humana na terra. Jesus não faz merchandising. Jesus não é garoto-propaganda de nada.
Jesus é a mensagem maior, é a imagem maior e é a palavra maior do amor e da paz em Deus, fortalecida através do amor ao semelhante. A Igreja pode até ter vínculos com as regras capitalistas para sobreviver ao longo dos tempos, mas Jesus é, acima de tudo, humanista.
Quanto ao Papai Noel, deixemo-lo para a Coca-Cola e para alimentar a fascinante e doce fantasia infantil.
Espero, como defensor ferrenho das grandes utopias, que as crianças de todo o mundo consigam ver através da imagem do bom velhinho Papai Noel, com sua roupa vermelha e branca, a face do Menino Jesus, fazendo da cor vermelha o sangue que ele derramou e do branco a paz que ele de difundir em suas sábias palavras que estão registradas na Bíblia Sagrada.
Sonha não custa nada. Sonha não paga impostos.

Corino Rodrigues de Alvarenga
Contato com o colunista:
corino_leia@hotmail.com

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)