Cassilândia, Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

14/11/2006 06:22

A crônica do Corino - O Procurador III

Corino Rodrigues de Alvarenga
Cassilândia NewsCassilândia News

O Procurador III

O psicanalista Sigmund Freud já dizia que “só o conhecimento traz o poder”. A frase não é uma ilação nem uma utopia. É a pura verdade. Não poderia jamais discordar do amigo Freud. O conhecimento não leva você até o poder, mas o contrário.
Numa das conversas com o amigo procurador João Brasil, ele citou ser também admirador da vasta obra freudiana. Também, sim. Sou apreciador e já bebi muito desse vinho tinto forjado por Freud.
O conhecimento é tudo na vida. Os romanos, por exemplo, valorizavam muito a beleza física,enquanto os gregos sempre colocaram em primeiro plano a filosofia, e, mormente, a inteligência. Filosofia tem tudo a ver com conhecimento e com inteligência.
Não sou nenhum sábio, é verdade. Mas creio nisso.
Aprendi a ser pragmático quanto à busca incessante do conhecimento. É uma busca constante, mas você nunca poderá pensar que já sabe o suficiente. Ao contrário, o expert é o sujeito mais burro do mundo, porque acredita que é um expert, e, portanto, na sua vã idéia, já não teria mais o que aprender. Ledo engano.
Em conversas via e-mail com o amigo procurador João Brasil tenho percebido, de forma muito óbvia, o quanto preciso evoluir no campo da leitura, e, é claro, do conhecimento, cujo caminho é espinhoso, lento, recheado por flores e espinhos, percalços.
Como tenho lido raros livros de boa qualidade, seria uma desfaçatez, senão uma ignomínia, dizer o contrário. Para tornar-me uma besta, só estão me faltando os chifres, para que o amado leitor tenha uma idéia mais concreta da assertiva que ora faço.
Lembro-me, ainda, do convite que o amigo João Brasil me fez para empreendermos um debate acerca de boa leitura. Declinei, de imediato. E encaminhei a ele o meu desvio a este convite – que, para os sábios, seria por demais tentador. Não sou sábio; sou sabido e não ponho a mão em cumbuca. Estou mais vulnerável do que a defesa do Flamengo.
Estou tentado, confesso, a pôr dois amigos meus – que, sinal, não se conhecem ainda – para travar grandes debates intelectuais acerca de filosofia, hermenêutica do vernáculo, antropologia, Estado de Direito e outros temas comuns a ambos.
Um é o próprio João Brasil e o outro é o meu amado professor Ivan Fernando Gonçalves Pinheiro, nobre causídico cassilandense e professor universitário, que lutou por diversas vezes para tornar-me um intelectual também. Pobre, Ivan: perdeu o seu precioso tempo.
Fico a imaginar tal debate. Melhor, tais debates. Não poderia ter regras com tempo de fala determinado, mas,sim, todo o tempo do mundo. Para o saber, não deve ter tempo estabelecido.
Aliás, quem assistiu ao debate dos presidenciáveis pela TV talvez tenha tido a mesma sensação: como poderia o candidato a presidente da República brasileira ter apenas dois minutos para falar sobre temas tão complexos como educação e saúde? E, depois, réplica e tréplica têm tempos estabelecidos ainda inferiores. Pura balela.
O debate dos meus diletos amigos João Brasil e Ivan Fernando já começa a me aguçar a criatividade. Já tenho até o título para o embate: “A Guerra dos Cérebros”.
Não, não. Esta idéia foi péssima. Vou tentar encontrar outra melhor. Vou ficar por aqui, tentando, tentando.

Corino Rodrigues de Alvarenga
Contato com o colunista:
corinorodrigues@hotmail.com

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 09 de Dezembro de 2017
09:09
Cassilândia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)