Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

07/12/2006 06:21

A crônica do Corino - Deus dá a farinha

Corino Rodrigues de Alvarenga
Cassilândia NewsCassilândia News

A intenção do cronista é alertar para a questão da sexualidade na adolescência.


A netinha Raquel, de treze anos, foi à casa da avó, dona Divina, que não é a da perna grossa e outra fina, tão conhecida em Cassilândia. Essa divina é outra. A netinha foi logo falando:
- Vovó, eu tenho um segredo para contar à senhora, mas a senhora tem que jurar que irá guardar, está bem?
- Então não conta, não, minha netinha. Olha, menina, o falecido Tancredo Neves deu uma vez esta resposta para um amigo que lhe pediu segredo para um assunto muito pessoal: “Se você, que é dono do segredo, não é capaz de guardá-lo, imagine eu.”
- Mas é uma coisa que aconteceu comigo, vovó. A senhora não quer ouvir?
- Mas esse negócio de segredo, filhinha, é muito chato. Você sabe, o diabo atenta e a gente acaba dando com a língua nos dentes. Ainda mais quando é segredo recomendado. De família, então, ninguém guarda. Sei não...
- Que isso, vovozinha? A senhora vai ouvir ou não? Estou atribulada, pois aconteceu uma coisa grave na minha vida.
- Coisa grave na sua vida, minha netinha? Você só tem treze anos. O que poderia acontecer de grave com alguém tão novinha como você?
- Mas aconteceu, vovozinha. E é por isso que eu estou aqui.
Dona Divina, vendo que não tinha outra saída, assentiu:
- Então diga, minha netinha. Sou toda ouvidos.
- É o seguinte, vovó, eu tive a minha primeira relação amorosa com o meu namorado, o Paulinho Pantaneiro.
- E isso é nome de um rapaz, minha filha? – indagou, sem pensar direito. Quando a ficha caiu, de um berro: - Eu ouvi direito? Você manteve relação sexual com o seu namorado? Está louca, menina? Você é tão novinha e...
- Não seja sonsa, vovó! Mamãe me disse que a senhora casou quando tinha treze anos. É a mesma idade que eu tenho agora, ora!
- É verdade: eu casei com treze anos. Eu não fui para a cama com um homem sem estar casada. Casei virgem.
- Tudo dá na mesma, vovozinha. Casar, transar.
- Não é a mesma coisa, não. É diferente.
- Como assim? Diferente? As pessoas casam não é para transar?
- O casamento, minha neta, é muito mais do que sexo. Casamento é amor, compreensão, convivência, respeito, é repartir alegrias e tristezas, é ter filhos, educá-los, viver ciclos da vida. Casamento é outra coisa bem diferente.
- Mas, vovozinha, como ia dizendo, eu transei com o Paulinho Pantaneiro. Só que ele não quer casar. Disse que é novo demais. Só tem quinze anos. Vai estudar primeiro para cirurgião-dentista. O pai e a mãe não deixam ele casar. Nem comigo nem com ninguém. Pelo menos até se formar.
- E agora, minha netinha?
- Eu não sei, vovó. É por isso que eu quero a opinião da senhora.
- Você está grávida?
- Não, vovozinha. Graças a Deus, não. Eu levei camisinha na bolsa. Ele não tinha. Ainda bem que eu levei. Foi para garantir.
- Então, menos mal, netinha. Menos mal. Mas qual é o problema, então, minha netinha?
- É que eu estou gostando muito dele.
- E ele?
- Ele disse que foi só uma aventura. Não quer nada sério.
- Igual a todo homem, netinha. Todo homem faz a mesma coisa.
- Mas o que eu faço agora, vovozinha? Eu estou apaixonada. Eu só penso nele dia e noite.
- Eu tenho um remédio muito bom: beba três colheres de sopa de purgante. É batata!
- Mas, tomando purgante, eu vou ter uma disenteria brava durante a semana inteira, vovozinha e...
- É por isso que eu disse que purgante é bom demais da conta. Você já viu alguém ficar amando com disenteria. Disenteria derruba até o diabo! Não há amor que resista a uma boa disenteria.
- Mas, depois da diarréia, o que eu vou fazer sem o meu namorado, vovozinha?
- Você vai pra igreja rezar e pra escola estudar. Não esquenta, não. A vida é assim mesmo, minha netinha: Deus dá a farinha e o diabo carrega o saco.

Corino Rodrigues de Alvarenga
Contato com o colunista:
corino_leia@hotmail.com

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)