Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

19/09/2006 08:01

A crônica do Corino: Best-sellers e auto-ajuda

Corino Rodrigues Alvarenga
Cassilândia NewsCassilândia News

Best-sellers e auto-ajuda

Os best-sellers de auto-ajuda têm liderado a lista dos mais vendidos em todo o planeta. Há nomes consagrados internacionalmente como Spencer Johnson, Kenneth Blanchard, Daniel Goleman.e Spencer Johnson, autores de livros que prometem deixar o leitor rico da noite para o dia ou pelo menos insinua isso em suas capas pra lá de ilustrativas, coloridas e marqueteiras.
Um brasileiro se destaca também e está vendendo muito: é o médico Dr. Lair Ribeiro. Ele é autor de conclusões do tipo “Você não precisa fazer necessariamente o que gosta, mas precisa aprender a gostar do que faz” ou “Conhecimento não é acúmulo de informação e sim capacidade para agir”.
Como o meu ofício é ler antes de escrever, li vários desses livros de auto-ajuda. Os seus autores não gostam desse rótulo – auto-ajuda – e usam eufemismos diversos que, no final das contas, dá na mesma.
E é claro que esses livros dão resultados financeiros para alguém. Alguém, no final das contas, tem que sair lucrando. Há dois que ganham e muito: os autores e as editoras.
Li pelo menos uns cinco livros de Lair Ribeiro, como, por exemplo, A Magia da Comunicação, Auto-Estima e Saber Viver. Os outros títulos não me lembro no momento.
Todo vez que termino de ler e fecho esses livros, a sensação é a mesma: eles enchem a sua cabeça de teorias, que, de tão corriqueiras, você já conhece porque já ouviu isso dos pais, dos avós, do patrão e até da boca de diaristas, por sinal, grandes filósofas também.
São, a meu ver, teorebas, isto é, teorias que já estão decoradas há muito tempo.
Eles, portanto, só servem para relembrar o que você já sabe. Você sabe, mas não sabe como pôr em prática.
Agora, sim. Daí vai uma distante muito grande entre saber, enquanto conhecimento, e saber fazer, enquanto agente-empreendedor, agente-ativo ou agente-expansionista.
O que eu quero dizer com isso? Quero dizer que cada pessoa tem o seu potencial de teoria e tem o seu potencial de prática.
A mudança, no fundo, está na cabeça de cada um. Tem gente que, por mais que pense que quer mudar, no fundo, lá no fundo, não quer. Tem gente que sonha com o luxo, mas não vai à luta para consegui-lo, porque, lá no fundo, bem no fundo, adora viver sob a pressão de sacrifícios e de dor.
E tem aqueles, claro, que querem mudar mesmo. Só que não mudam. Lêem esses livros de auto-ajuda, ouvem conselhos dos experientes e vencedores, mas não conseguem pôr em prática.
Prática. Essa palavra é tudo. A sua vida depende da forma com que você usa essa palavrinha tão pequena, tão direta, tão importante: prática. É a forma com que você pratica a prática, se com boa prática ou se com má prática, é que você irá chegar ao sucesso praticamente graças a essa prática.
Você não vai ficar mais pobre nem mais rico lendo este artigo que estou para concluir. Afinal – embora sem cobrar nada por isso agora, a não ser quando você vier a comprar o livro depois (risos) – estou utilizando a minha prática para escrever esta teoria que visa conscientizá-lo quanto à importância urgente da prática.
Eu estou falando muito em prática, estou? Então só vou dizer mais uma vez: ponha a prática em prática, entendeu? Teoria na teoria não é prática; não serve pra nada. Seja prático: pratique na prática.
Vai praticando, vai... vai praticando...

Corino Rodrigues de Alvarenga

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)