Cassilândia, Terça-feira, 17 de Outubro de 2017

Últimas Notícias

11/10/2006 13:56

A criação de MS no contexto histórico

Criado em 11 de outubro de 1977, o surgimento do Estado de Mato Grosso do Sul ainda é analisado, nos dias atuais, no contexto do governo militar, "pois tudo indica que foi uma estratégia dos militares (Lei Falcão, pacote de abril), primeiramente, garantir a eleição do general João Baptista Figueiredo e, logo em seguida, obter igualmente uma maior bancada no Congresso Nacional" que levou a esse fato, conforme escreve o mestrando em História da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados), Carlos Mieres Amarilha.

A partir de estudos feitos com historiadores ao longo desses 29 anos, Amarilha recorre a um trabalho produzido pela professora e também historiadora Marisa Bittar, por sinal filha de Campo Grande, então candidata a ser o nome do novo Estado. Ela assinala que o governo mato-grossense aceitou o regime militar, por acreditar que obteria uma melhoria regional. Para Marisa Bittar, os governos militares pós-64 estavam bem apetrechados de estudos geopolíticos sobre o Centro-Oeste. A lógica do “progresso” e do “desenvolvimentismo”, como se observou, vinculada intimamente ao conceito de segurança nacional não descuidaria dos destinos de Mato Grosso”.

De acordo com a historiadora, como descreve Amarilha, “tão logo assumiu a presidência da República, o general Ernesto Geisel (1974-1978), que na juventude engajara-se na Revolução de 1930 e exercera funções de secretário de Estado, primeiro no Rio Grande do Norte, e, depois, na Paraíba, integrando-se, em 1932, às forças legalistas contra São Paulo, deu mostras de que estaria disposto a intervir na configuração geográfica de algumas partes do país”, tanto que “sua primeira medida respeitante ao assunto foi a fusão Guanabara-Estado do Rio de Janeiro, medida que se enquadrou perfeitamente no panorama geopolítico desenhado por Golbery [o então super-ministro e eminência parda do regime]”

Segundo o estudo, o Governo Federal encontrou logo o apoio que precisava dos próprios políticos do então sul de Mato Grosso para satisfazer esses propósitos. Para a historiadora Marisa Bittar, a criação do Estado de Mato Grosso do Sul atendeu aos objetivos da classe ruralista campo-grandense, mas o presidente militar Ernesto Geisel, "também levou em conta fatores políticos. Sabia ele que, ao criar uma unidade federativa ali, contaria com um governo e toda a estrutura política regional, a favor do regime, que já se encontrava em seus momentos de exaustão procurando uma auto-reforma para manter-se".

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 17 de Outubro de 2017
Segunda, 16 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Domingo, 15 de Outubro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 14 de Outubro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)