Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

24/02/2015 18:00

A chegada à escola: dicas de adaptação na Educação Infantil

(*) Natália Cardenuto

Neste início de um novo ano letivo, muitos pais, por diversos motivos, precisam colocar os filhos em creches logo nos primeiros meses de idade. Outros optam por deixá-los com familiares ou babás. O certo é que, mais cedo ou mais tarde, acaba por chegar o dia em que os pequenos ingressam na escola.

Quanto mais nova a criança, mais fácil e rápida é a sua adaptação. Os bebês não têm perfeita noção daquilo que os rodeia e conseguem se acostumar com mais facilidade a outras pessoas que não são de seu convívio. Ao contrário dos pais que, por sua vez, ao separarem-se dos filhos ainda bebês, passam por um processo doloroso de adaptação.

Mas quando as crianças vão para a Educação Infantil aos três ou quatro anos, é de se esperar delas alguma reação negativa. Estudos comprovam que a rejeição a um novo ambiente é mais comum nas crianças com mais de 18 meses, pois elas têm maior memorização, percepção da realidade que as cercam e apego às pessoas de sua convivência. Deixar, pela primeira vez, um filho aos cuidados de pessoas desconhecidas é uma experiência difícil. E sabemos que, quanto menor a criança, maior a angústia dos pais. Apesar do sofrimento, é possível enfrentar esse período tão complicado. Veja algumas dicas:

• Escolha com cuidado - É importante que os pais sintam-se seguros, pois a confiança de que fizeram a melhor escolha será transmitida para seu filho. Antes de matriculá-lo, conheça mais de uma escola. Assim é mais fácil decidir.

• Mostre a escola para seu filho - Em caso de adaptação com bebês, deixe o pequeno sentado para que ele enxergue os demais à sua volta. Deitado, ele só verá o teto, o que torna mais demorado a adaptação ao novo ambiente e aos novos estímulos. Com as crianças acima de um ano, passeie pela escola e mostre que aquele ambiente será seguro e divertido.

• Participe - Se possível, deixe seu filho acostumar-se com a escola gradativamente. Uma sugestão é que no primeiro dia ele fique somente duas horas e aí vá aumentando o tempo dia após dia.

• Sempre diga a verdade - Não deixe a criança na escola dizendo que vai ao banheiro e já volta. No dia seguinte seu filho não acreditará em você.

• Cuidado com o que diz - Seu filho é esperto, mas nem por isso ele entende frases no sentido figurado. Portanto, ainda que esteja nervosa, policie-se para não dizer coisas como: “Você só me dá trabalho” ou “Você faz isso para me irritar”. Esse tipo de acusação leva a criança a se sentir culpada e, com o tempo, pode abalar sua autoestima.

• Mantenha a calma - Durante adaptação, as crianças apresentam comportamentos diferentes. Algumas choram; outras não. Como as crianças pequenas têm pouca ou nenhuma fala, o choro pode ser um protesto, uma forma de manifestar desejo de continuar no colo da mãe. Isso, no entanto, não significa que ela não vá se divertir na escola.

Lembre-se: Todos nós sobrevivemos à separação e ela é inevitável ao longo da vida. Frente a ela, só podemos nos agarrar à certeza de que, no caso da escola, é algo passageiro e o reencontro entre pais e filhos virá no final do dia.

(*) Natália Cardenuto é Analista de Produto na empresa Planneta (www.plannetaeducacao.com.br); Pedagoga, pós graduada em psicopedagogia Clinica e Institucional, com larga experiência em trabalhos relacionados à pessoas com deficiência.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)