Cassilândia, Quinta-feira, 08 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

05/01/2007 05:58

A chacina da família do açougueiro em Cáceres

Sinézio Alcântara, de Cáceres/24horasnews

A chacina da família do açougueiro Nivaldo Cruz e da professora Júlia Messias Cruz, ocorrida no mês de outubro de 2006 em Cáceres, será reconstituída nos próximos dias. A reconstituição foi solicitada em juízo pela delegada Alessandra Marques Ferronato, responsável pelo inquérito. A intenção é colocar frente a frente o menor L.M.S.G, 17 anos, principal acusado e o servente de pedreiro, Rodrigo da Silva Moraes, vulgo “Rodrigo cara de burro”, 22 anos, acusado e depois desmentido, pelo próprio menor, no envolvimento dos crimes.

O açougueiro Nivaldo Cruz Gonçalves, a esposa professora Júlia Messias Cruz e o filho, um garotinho de três anos, foram executados a golpes de faca, na madrugada de 14 de outubro, quando dormiam em sua residência no bairro Massa Barro. A brutalidade e o requinte de crueldade praticados durante a execução, fizeram com que a chacina repercutisse em nível nacional.

A princípio, o filho adotivo do casal, L.M.S.G, confessou que primeiro escolheu o pai para matar. Em Nivaldo, segundo ele, foram desferidas 10 facadas, posteriormente executou com 9 facadas a mãe e por último desferiu três ou quatro facadas no irmão, porque ele acordou e não parava de chorar.

De acordo com a delegada, Alessandra Ferronato, a reconstituição poderá facilitar o esclarecimento das mortes devido aos confusos e, principalmente, inconstantes, depoimentos do menor. Conforme a delegada, pelo menos três
versões já foram apresentadas por L. desde a execução da família no ano passado.

Primeiro, segundo a delegada, ele alegou que matou os pais porque eles o chamavam atenção pelo péssimo desempenho escolar; posteriormente o menor apontou o servente de pedreiro “Rodrigo cara de burro” como autor dos crimes. Revelou, inclusive, que teria encomendado a morte da família por R$ 500,00 porque os pais teriam descobertos que ele era homossexual. E, no final do ano, antes de ser transferido para a “Fazendinha” em Cuiabá, voltou a trás afirmando que denunciou o colega de maneira infundada porque ele é pobre e não tem como se defender.

No entendimento da delegada já era difícil acreditar que o menor teria agido sozinho, matando três pessoas, no mesmo instante e local, sem que houvesse reação e que alguém tivesse visto. E que “as riquezas de detalhes, apresentados no segundo depoimento, fortaleceram ainda mais a descrença”.

Conforme a delegada, ele chegou a dizer que teve um desentendimento com o colega porque não pagou parte do combinado. E ainda, revelou que o crime foi praticado com uma faca com um dente próximo ao cabo. Faca essa que foi encontrada na residência do outro acusado, explica.

Os procedimentos para a reconstituição, conforme a delegada estão sendo concluídos lentamente porque, além do crime, terá que reconstituir o local. “A família deixou a casa após a tragédia. E agora, até os moveis terão que ser recolocados no devidos lugares que estavam para que não haja falha no trabalho”, assinalou.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Quarta, 07 de Dezembro de 2016
20:20
Loteria
10:00
Receita do dia
09:00
Maternidade
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)