Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

04/10/2015 11:00

A busca constante por um corpo perfeito pode não ser um bom sinal

Portal Segs

A beleza e a juventude se tornaram mercadorias na sociedade, em busca delas, as pessoas usam diversos cosméticos, praticam exercícios físicos, fazem dietas e se submetem a procedimentos estéticos, tanto cirúrgicos quanto não cirúrgicos. Em certa medida, essas ações são interpretadas como autocuidado, porém há casos em que a busca para alcançar a imagem perfeita se torna excessiva, infindável e não há satisfação desse desejo. Mesmo que aos olhos dos outros a pessoa seja considerada bela, ela não se sente feliz com sua autoimagem.

A cirurgia plástica é um método que promete mudanças em um tempo relativamente reduzido e sem grande esforço da pessoa, em contraste, por exemplo, com os exercícios físicos. “Pode haver uma fantasia de que a pessoa entrará numa sala e, após algumas horas, sairá transformada. Essa "mágica" pode ser um grande atrativo, mas quem já passou pelo processo uma vez, sabe que não é algo instantâneo, nem tampouco indolor ou sem sacrifícios”, explica Teresa Cristina Martins Leite Imada, coordenadora do curso de Psicologia da Universidade de Franca (UNIFRAN).

No comportamento de submeter-se a diversas cirurgias plásticas é possível identificar profundas insatisfações com a autoimagem, tentativas sucessivas de reparar as imperfeições naturais, um desacordo entre quem se deseja ser e quem se é e, em muitos casos, uma visão distorcida de si mesmo.

A professora ainda explica que existe um quadro clínico denominado Transtorno Dismórfico Corporal que se caracteriza por uma visão deturpada da aparência, a partir da qual pequenas imperfeições ou imperfeições ilusórias geram excessiva preocupação. Indivíduos com esse transtorno podem se submeter a sucessivas cirurgias plásticas na tentativa de eliminarem aquilo que elas veem como inadequado em sua aparência.

É importante estar atento, pois preocupar-se excessivamente com a aparência e submeter-se a vários procedimentos corretivos, mesmo quando todos à volta afirmam que a pessoa está ótima, são sinais de que não é só uma questão de vaidade e autocuidado. “Nesses casos é importante o trabalho psicológico para que a pessoa compreenda melhor o que se passa com ela”, complementa Teresa.

Tradicionalmente, as mulheres se submetem mais a cirurgias plásticas do que os homens. Contudo, à medida que as exigências estéticas e de consumo atingem mais os homens, vai crescendo o número deles que encontram nas cirurgias meios de atingirem os padrões de beleza da atualidade.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)