Cassilândia, Terça-feira, 25 de Abril de 2017

Últimas Notícias

27/06/2009 07:47

A avaliação da aprendizagem, segundo Nelson Valente

(*) Nelson Valente

A avaliação da aprendizagem é um processo sistemático, contínuo e integral que determina até que ponto os objetivos previstos no planejamento do professor foram atingidos. Assim sendo, necessário se faz que tais objetivos sejam claramente definidos, em função dos interesses e necessidades dos alunos, além de expressos em comportamentos observáveis.
Como processo sistemático, contínuo e integral, a avaliação caracteriza-se por possibilitar a correção do erro enquanto ele ocorre e por levar ao replanejamento de outras atividades, refletindo os objetivos propostos. Permite acompanhar, registrar e analisar o desenvolvimento do aluno em todos os seus aspectos: individual, social, intelectual, espiritual e emocional, evidenciados através de comportamentos observáveis. Permite ainda orientar a aprendizagem de acordo com a capacidade e nível de desempenho do aluno.
Sendo assim, a avaliação da aprendizagem é um processo:
sistemático porque é planejado antecipadamente;
contínuo porque ocorre ao longo de todo o processo de ensino-aprendizagem e não apenas ao final do mês ou de uma unidade de trabalho; e
integral porque todos os aspectos da aprendizagem são avaliados: cognitivo, afetivo e psicomotor.
Para que o processo avaliativo alcance sua finalidade, é necessária a utilização de diferentes tipos de avaliação: diagnóstica, formativa, somativa. Vejamos como.
Entende-se como avaliação diagnóstica aquela que ocorre especialmente antes do processo de ensino-aprendizagem e tem a função de sondar se o aluno possui os comportamentos (conhecimentos, atitudes, habilidades) necessários para que esse processo possa ser iniciado.
Às vezes, a avaliação diagnóstica faz-se também necessária durante o processo de ensino-aprendizagem para identificação de dificuldades de aprendizagem. Neste caso a avaliação diagnóstica costuma extrapolar a esfera do professor, sendo necessária a elaboração de especialistas como orientadores educacionais, psicólogos, médicos etc., tendo em vista que tais causas podem estar ligadas a problemas físicos, emocionais ou culturais.
As informações fornecidas pela avaliação diagnóstica servem de base às decisões de planejamento de programas de ensino e de definição de objetivos.
Entende-se como avaliação formativa aquela que ocorre durante o processo de ensino-aprendizagem. Através dela, professor e alunos verificam se a aprendizagem está realmente ocorrendo. A avaliação formativa desempenha vários papéis:
dá informação ao aluno, mostrando-lhe seus pontos fracos, a fim de que possa recuperar-se;
ajuda o aluno a estabelecer seu ritmo de estudo, mostrando-lhe se o esforço despendido é suficiente ou se precisa investir mais tempo;
serve de fonte de motivação para o aluno, informando-o sobre seu sucesso ou dando-lhe estímulo para corrigir as falhas; e
dá informação ao professor, mostrando-lhe aspectos de seu ensino que precisam ser mudados.
Entende-se como avaliação somativa aquela que ocorre ao final de uma unidade de ensino, de um curso ou de um programa, tendo por finalidade a aprovação ou reprovação do aluno. Embora sirva para verificar se os objetivos foram alcançados, pouco pode fazer no sentido de corrigir falhas no processo de ensino-aprendizagem, pois ocorre ao final dele.
Note que tanto a avaliação diagnóstica como a formativa contribuem para a avaliação somativa, uma vez que a primeira define a situação informando o planejamento, e a segunda afere se o processo de ensino-aprendizagem está atendendo ao planejamento. Assim, os instrumentos da avaliação somativa são definidos em função dos dados oferecidos por aquelas.



TÉCNICAS E INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO

Para que a avaliação da aprendizagem se processe de maneira sistemática e integral, torna-se necessária a utilização de técnicas e instrumentos variados.
As técnicas são os procedimentos utilizados na coleta dos dados necessários à avaliação, enquanto os instrumentos são os recursos utilizados dentro de cada técnica.
Técnicas de avaliação
Existem três técnicas fundamentais de coleta de dados para a avaliação, que são: a observação, a inquirição e a testagem.

Observação
Observar é olhar com atenção, examinar minuciosamente, ouvir e estudar manifestações de comportamento, condições ambientais etc. Pressupõe que seja também guiada por objetivos pré-estabelecidos, a fim de que se tenha claro quais são os aspectos que se quer investigar.
A observação permite colher dados sobre o domínio cognitivo, afetivo e psicomotor, mais especialmente sobre esses dois últimos.
Todo professor deve utilizar a observação em situações tais como:
desenvolvimento de um experimento;
desempenho na utilização de instrumentos, quaisquer que sejam: musicais, científicos etc.;
habilidades básicas de ler, ouvir etc.;
habilidades físicas: correr, nadar, jogar futebol; e
participação em trabalho em grupo etc.
Para que uma observação seja bem feita, é indispensável que o observador seja capaz de separar fato de opinião, evitando as opiniões subjetivas.
Para minimizar a subjetividade na observação são utilizados instrumentos de registro de fatos como o registro anedótico, a lista de “checagem” e as escalas de classificação.
Existem diferentes técnicas e instrumentos para a avaliação no processo de ensino-aprendizagem.
As técnicas são os procedimentos de avaliação enquanto os instrumentos são os recursos utilizados em cada técnica.
As principais técnicas de coleta de dados para a avaliação são: a observação, a inquirição e a testagem.
A observação dos comportamentos dos alunos, em todos os aspectos, utiliza instrumentos como o registro anedótico, a lista de “checagem” e a escala de classificação.
A inquirição é uma técnica usada quando se faz necessária a participação da própria pessoa no esclarecimento de seu comportamento. Utiliza instrumentos como o questionário, a escala de atitudes e a entrevista.
A testagem inclui instrumentos como os testes padronizados e os construídos pelo professor.
Os testes padronizados são os de aproveitamento, de aptidão e de personalidade e interesse.
Os testes construídos pelo professor podem ser de itens subjetivos e objetivos.

(*) é professor universitário, jornalista e escritor

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 25 de Abril de 2017
Segunda, 24 de Abril de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)