Cassilândia, Quarta-feira, 13 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

23/05/2007 06:17

2ª Turma do STF concede liberdade para réu preso

STF

Decisão unânime da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a soltura de J.R.S, réu preso em flagrante em 28/06/05 com outros co-réus, pela posse de cocaína, destinada ao tráfico, e munição de uso proibido ou restrito, sem autorização e em desacordo com determinação legal. A decisão colegiada acompanhou o voto do ministro Joaquim Barbosa, relator do Habeas Corpus (HC) 89331 que, ao julgar prejudicado o pedido da defesa de J.R.S, concedeu o habeas “de ofício”, por entender que ocorre excesso de prazo na prisão.

O HC foi impetrado contra decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que indeferiu o pedido, “determinando ao juízo de origem o estabelecimento do prazo de 30 dias para a restituição da precatória faltante e pronta conclusão do processo”. Sob alegação de excesso de prazo injustificável na conclusão do processo criminal, a defesa de J.R. apelou ao Supremo para que fosse desconstituída sua prisão, por evidente demora na instrução do processo.

O ministro Joaquim Barbosa, superando a questão de que o habeas ficou prejudicado, pois a sentença condenatória subsstituiu o decreto de prisão preventiva, lembrou que esta “não dedicou uma linha sequer à fundamentação quanto à necessidade da manutenção da prisão provisória”. Não revelando assim a motivação para o recolhimento do condenado, a decisão foi contra jurisprudência do STF que afirma “a parte da sentença condenatória que determina o recolhimento de alguém à prisão deve ser fundamentada, com exposição dos requisitos contidos no artigo 312, do Código de Processo Penal, que leva o magistrado ao convencimento da necessidade da medida extrema”, concluiu o relator.

Dessa forma, o pedido de habeas ficou prejudicado, uma vez que a prisão agora encontra-se decretada através de sentença penal condenatória que, no entanto, não justificou as razões da manutenção da prisão cautelar, razão da concessão do habeas, de ofício.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)