Cassilândia, Terça-feira, 01 de Dezembro de 2020

Últimas Notícias

12/11/2020 06:20

104 novas espécies de peixes são catalogadas em rios do Pantanal de MS

Pesquiasdores apontam ampliação de 40% no intentário de peixes de regiões pantaneiras

Midiamax
Pterolebias phasianus, nova espécie catalogada. (Foto: Divulgação)Pterolebias phasianus, nova espécie catalogada. (Foto: Divulgação)

O Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) divulgou, nesta quarta-feira (11), a descoberta de 104 novas espécies de peixes em rios do Pantanal. O projeto de pesquisadores com nove instituições parceiras, aponta a ampliação de 40% no inventário de peixes da região pantaneira.

De acordo com o Heriberto Gimenes Júnior, e coordenador do Laboratório de Ictiologia do Imasul, o estudo já dura 4 anos e conta 26 pesquisadores. As equipes técnicas já realizaram cerca de 51 expedições de coleta e amostras, enviadas a unidade da UFMS (Universidade Federal de MS)

“Algumas espécies são novas para a ciência, em teoria só ocorrem aqui. Diferente de tudo que a gente já viu. “Por mais que a gente tenha conhecimento específico do Pantanal, ainda restam muitas lacunas. Por isso a importância de se estar constantemente atualizando o inventário ictiológico”, disse.

Cada expedição envolve três técnicos do instituto e dura, em média, uma semana. Usando redes, tarrafas, armadilhas e até mergulho, os pesquisadores realizam a captura das amostras. Quando se trata de uma nova espécie, há uma nova etapa de coleta para levantar informações como dieta, desenvolvimento, reprodução e habitat.

No laboratório, cada amostra passa por levantamento de informações como espécie, cor, tamanho, quantidade de nadadeiras, tudo para auxiliar na identificação do indivíduo. Essas informações farão parte de uma publicação que está estimada em 600 páginas e deve ficar pronta até o fim do ano.

“Estamos fazendo uma força tarefa para conseguir finalizar tudo e publicar o inventário em dezembro”, calcula Heriberto.

 

Desde 2015, o Laboratório de Ictiologia do Imasul abriga 7,5 mil peixes de 220 espécies, sendo 135 pantaneiras. O local desenvolve estudos científicos para descoberta de técnicas de reprodução de animais ameaçados de extinção, como o cascudo-viola, que integra a lista com 25 espécies ameaçadas de extinção do Cerrado e Pantanal e que são contempladas em um plano de ação nacional para conservação.

 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 01 de Dezembro de 2020
Segunda, 30 de Novembro de 2020
08:20
Cassilândia
07:03
Cassilândia/Paranaiba/Inocência, Chapadão, Costa Rica, Aparecida
Domingo, 29 de Novembro de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)