Cassilândia, Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

25/02/2005 15:36

100 maiores produziram 12,1% mais leite em 2004

Famasul Notícias

Perspectivas positivas no longo prazo para o mercado de lácteos estimularam a produção de leite no Brasil em 2004 e devem continuar impulsionando este ano. Levantamento Top 100 do site Milkpoint, realizado em janeiro passado, mostra que os 100 maiores produtores de leite do país produziram 345 milhões de litros em 2004, alta de 12,1% sobre o ano anterior. Cada um dos produtores comercializou, em média, 9.478 quilos/dia, ante 8.456 quilos em 2003.

O diretor da consultoria AgriPoint e coordenador da pesquisa, Marcelo Carvalho, afirma que os maiores produtores elevaram escala de produção em 2004 e o fizeram num ritmo mais intenso que em 2003. Levantamento relativo àquele ano revelara aumento de 4,6% sobre 2002.

Segundo Carvalho, "o aumento é uma resposta do produtor a expectativas de longo prazo", como o avanço das exportações de lácteos, que já cresceram em 2004, e o aumento do consumo interno. "O consumo per capita de leite está estagnado em 135 quilos por ano, e a Organização Mundial de Saúde recomenda um consumo de 180 quilos", observa. Preços mais estáveis e custos menores com insumos também estimularam a produção.

Considerando só os produtores que participaram da edição anterior do levantamento (82), o aumento na produção foi de 12,3%.

A pesquisa mostrou ainda que dos maiores produtores, 70% pretendem ampliar a produção de leite este ano contra um percentual de 66% em 2004. Uma fatia de 23% pretende manter a produção e 7% têm a intenção de diminuir.

Minas Gerais continua sendo o estado com mais produtores de leite entre os 100 maiores do país: 42. Mas o número é inferior ao de 2003: 45. "Houve uma mudança na bacia leiteira do estado e a região de maior crescimento hoje é do sudoeste para o Triângulo Mineiro", observa.

Um destaque foi o Paraná que teve 27 dos 100 maiores produtores em 2004. Eram 19 em 2003. Carvalho explica que a produção no estado paranaense vem se recuperando desde a crise da Parmalat. Ele acrescenta que a região leiteira do estado se destaca por produtores com grandes volumes, clima e solos favoráveis à atividade.

São Paulo, que também teve 19 entre os 100 produtores em 2003, ficou com 17 no último levantamento. Carvalho afirma que o leite perdeu espaço em São Paulo devido à existência de culturas mais competitivas como cana-de-açúcar e citros e à redução do mercado para o leite B.

Cinco entre os 100 maiores produtores estão no Rio Grande do Sul. Em Alagoas estão três e em Goiás, dois. Rio, Bahia, Mato Grosso do Sul e Pernambuco tiveram, cada um, um produtor na lista dos 100.

O levantamento mostrou queda no número de produtores que têm laticínios próprios. Foram 12 em 2003 e nove em 2004. Para Carvalho, esse recuo mostra que "produzir, industrializar e comercializar não é tarefa fácil". Além disso, indica que as grandes empresas estão em busca dos maiores produtores.

A CCL passou a DPA (joint venture entre Nestlé e Fonterra) entre os laticínios com mais fornecedores da lista dos 100. A primeira tem 20 e a segunda 16. O pool de Leite ABC, que reúne as cooperativas de Arapoti, Batavo e Castrolanda, manteve-se com 13 produtores na lista. A Parmalat teve quatro e a Leite Nilza, dois. Mais uma vez, a Fazenda Bela Vista, que produz o Leite da Fazenda, ficou no primeiro lugar entre os 100 maiores, com produção de 56 mil litros diários, 1,5 mil litros acima de 2003.

Autor:
Valor, adaptado por Equipe MilkPoint





Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Terça, 12 de Dezembro de 2017
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
10:00
Receita do dia
Domingo, 10 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)