Cassilândia, Quinta-feira, 23 de Março de 2017

Últimas Notícias

16/11/2004 13:15

Poucas empresas negociam 50% das exportações

Famasul Notícias

Para especialistas, o bom desempenho da balança comercial é fruto desta concentração, pois aumenta a escala e facilita as vendas. Mas, por outro lado, eles argumentam que a pequena quantidade de compradores das commodities deixa o produtor sem poder de barganha, diminuindo sua renda.

Uma tendência mundial no mercado de commodities, mas que não tem agradado os produtores. Para o presidente da Comissão Nacional de Pecuária de Corte da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), é preciso que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) verifique a ação dos frigoríficos exportadores. Atualmente, as maiores empresas do setor respondem por 73% das vendas externas de carnes bovinas. Mas, para Nogueira, o problema não é o tamanho do mercado e, sim, a ação das indústrias que têm filiais em diversos estados e que, quando os preços estão altos, deixam de comprar em determinada praça e buscam a matéria-prima em outra. "O poder de pressão dos frigoríficos é muito grande em relação a quem só trabalha no mercado interno", afirma.

Segundo o pesquisador Juarez Machado, do Instituto de Planejamento e Economia Agrícola de Santa Catarina (Cepa), há relação de forças entre as indústrias e os supermercados, que deixa o produtor no meio da briga, sem política de preços. No setor de frangos, as maiores empresas respondem por 60% das exportações e no de suínos, 52%. Ou seja, grande parte dos US$ 5,2 bilhões exportados pelo complexo carnes nos últimos 12 meses foi revertido para um número pequeno de indústrias. "Toda concentração não é boa, pois se há um problema com uma das indústrias, todo o País paga", afirma Paulo Molinari, consultor da Safras & Mercado.


Autor:
Gazeta Mercantil

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quinta, 23 de Março de 2017
10:00
Receita do dia
Quarta, 22 de Março de 2017
21:53
Cassilândia
20:41
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)