Cassilândia, Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

16/11/2004 13:15

Poucas empresas negociam 50% das exportações

Famasul Notícias

Para especialistas, o bom desempenho da balança comercial é fruto desta concentração, pois aumenta a escala e facilita as vendas. Mas, por outro lado, eles argumentam que a pequena quantidade de compradores das commodities deixa o produtor sem poder de barganha, diminuindo sua renda.

Uma tendência mundial no mercado de commodities, mas que não tem agradado os produtores. Para o presidente da Comissão Nacional de Pecuária de Corte da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), é preciso que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) verifique a ação dos frigoríficos exportadores. Atualmente, as maiores empresas do setor respondem por 73% das vendas externas de carnes bovinas. Mas, para Nogueira, o problema não é o tamanho do mercado e, sim, a ação das indústrias que têm filiais em diversos estados e que, quando os preços estão altos, deixam de comprar em determinada praça e buscam a matéria-prima em outra. "O poder de pressão dos frigoríficos é muito grande em relação a quem só trabalha no mercado interno", afirma.

Segundo o pesquisador Juarez Machado, do Instituto de Planejamento e Economia Agrícola de Santa Catarina (Cepa), há relação de forças entre as indústrias e os supermercados, que deixa o produtor no meio da briga, sem política de preços. No setor de frangos, as maiores empresas respondem por 60% das exportações e no de suínos, 52%. Ou seja, grande parte dos US$ 5,2 bilhões exportados pelo complexo carnes nos últimos 12 meses foi revertido para um número pequeno de indústrias. "Toda concentração não é boa, pois se há um problema com uma das indústrias, todo o País paga", afirma Paulo Molinari, consultor da Safras & Mercado.


Autor:
Gazeta Mercantil

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Quinta, 08 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)