Cassilândia, Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

21/02/2011 09:37

PMA autua acusados de pesca ilegal e corte de madeira

Rogerio Valdez Gonzalez , noticiasms

Campo Grande (MS) – A pouco mais de uma semana para o fim do período de defeso no rios do Estado, a Polícia Militar Ambiental autuou dois homens acompanhados de um adolescente enquanto praticavam pesca no rio Maçai. Os acusados, todos residentes no município de Itaquiraí, foram encontrados pelos policiais após verificaram uma carroça estacionada próxima à ponte sobre o rio. A ação aconteceu durante fiscalização da PMA na BR 163, entre Itaquiraí e Naviraí, na tarde de sábado (19).

Os autuados estavam com sete redes de pesca, oito caniços e quatro molinetes para a pesca predatória. A PMA apreendeu o material e encaminhou os pescadores à delegacia de polícia civil do município para que eles respondam pelo crime de pesca predatória.

De acordo com a PMA, para caracterizar o crime não há necessidade de haver a captura de pescado, uma vez que a captura não existiu em função da eficiência da fiscalização. Cada pescador foi autuado administrativamente e recebeu multa der R$ 750,00. O adolescente não foi autuado.

Madeira irregular

O proprietário de uma fazenda do município de Japorã foi autuado e recebeu uma multa de R$ 6,6 mil por armazenar madeiras sem documentação de origem. A madeira foi encontrada durante fiscalização da PMA de Porto Mundo Novo no sábado (20).

Na propriedade foram encontradas quatro toras e 6,22 metros cúbicos de pranchões de madeira da espécie ipê; 225 lascas (para cerca) de madeira da espécie candeia; cinco mourões (tora para cerca) de madeira da espécie angico e 50 mourões de candeia.

O dono da fazenda que armazenava a madeira ilegal é residente da cidade paranaense de Sarandi. Caso seja condenado pela acusação de crime ambiental, pode pegar pena de seis meses a um ano de detenção.

Corte de árvore

Em Três Lagoas um homem foi autuado e multado em mil reais por policiais da PMA por cortar árvores utilizando uma motosserra sem licença de porte e uso. A documentação legal é emitida pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama).

Segundo a PMA, o autuado foi contratado para fazer o corte de uma árvore da espécie jatobá. Para isso ele tinha a autorização do órgão ambiental competente. A motosserra foi apreendida e o acusado deve responder pelo crime ambiental de utilizar o equipamento sem autorização legal. A pena para este crime é de três meses a um ano de detenção.

Com informações da PMA




Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Terça, 12 de Dezembro de 2017
20:48
Loteria
Segunda, 11 de Dezembro de 2017
20:42
Loteria
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)