Cassilândia, Sexta-feira, 15 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

18/05/2016 14:00

Fimose: como é? O que deve ser feito?

Abc Med

Fala-se em fimose quando o prepúcio (uma dobra de pele e membrana mucosa retrátil que cobre a extremidade do pênis) não pode ser completamente retraído para expor totalmente a glande (”cabeça” do pênis). O prepúcio normal geralmente recobre a glande quando o pênis está flácido e se retrai quando ele está ereto, deixando a glande à mostra. A dificuldade em expor a glande ocorre quando o prepúcio possui uma abertura muito pequena para a passagem da glande.

No bebê, existe naturalmente uma aderência do prepúcio à glande (fimose fisiológica), a qual desaparece na grande maioria dos meninos até os 3 anos de idade. Incidentalmente, chama-se parafimose à situação em que a glande é exposta apesar da dificuldade, mas não consegue novamente ser recolhida, causando um estrangulamento da glande (impedindo o fluxo venoso e linfático) ou impedindo a higiene adequada.

Deve lembrar-se que a circuncisão (remoção cirúrgica da prega de pele que envolve a glande), prática usada para corrigir a fimose, tem implicações culturais e religiosas importantes e existe há mais de cinco mil anos, tendo um aspecto ritual entre egípcios, gregos e hebreus.

Quais são as causas da fimose?

O problema pode ser de origem congênita ou adquirida, acontecendo na criança e no adulto. As causas principais da fimose adquirida são cicatrizes devido a inflamações ou infecções (ou simplesmente assaduras intensas e persistentes) que retraem a pele, deixando o anel do prepúcio mais estreito.

Quais são os sinais e sintomas da fimose?

A fimose pode causar dor ao urinar, ardência, acúmulo de secreções, inchaço, dor e desconforto durante as relações sexuais. Quando ocorre a parafimose (condição na qual o prepúcio se retrai com dificuldade, mas não consegue voltar à sua posição normal) pode-se ter inchaço e aumento da glande, podendo ocorrer necrose da glande (devido a uma grande diminuição do suprimento sanguíneo para esta região do corpo).

Como o médico diagnostica a fimose?

O diagnóstico da fimose é feito basicamente pela inspeção local. A fimose deve ser diferençada de outras enfermidades do pênis que possam se confundir com ela. Um médico pediatra, cirugião pediátrico ou urologista pediátrico, no caso de crianças, deve ser consultado. Em adultos, esta condição pode ser avaliada pelo urologista.

Como o médico trata a fimose?

Geralmente a fimose deve ser removida por meio de cirurgia de circuncisão ou pela prepucioplastia (tratamento da fimose sem a retirada do prepúcio), conduzida por um urologista. Estas intervenções podem ser feitas no próprio consultório ou em day clinic, usando anestesia local.

A prepucioplastia é mais conservadora do que a circuncisão e permite o tratamento da fimose sem a retirada do prepúcio. Se a fimose existe desde pequeno, a cirurgia deve ocorrer entre os sete e dez anos e terá por objetivo melhorar a higienização, prevenir infecções e tornar as relações sexuais mais cômodas na vida adulta. A idade ideal para a cirurgia ainda é motivo de discussão entre os especialistas.

A parafimose, uma complicação da fimose, constitui um quadro que deve ser atendido prontamente, pelo risco de necrose da glande. Pode ser tentada a redução manual, após a aplicação de anestesia local e, se isso não produzir resultado, o paciente deve ser encaminhado para a cirurgia.

Como prevenir a fimose?

Deve-se fazer uma adequada higiene local, para evitar assim as infecções ou inflamações do prepúcio.

Como evolui a fimose?

Não devem ser praticados (principalmente em crianças) exercícios que visem foçar a retração do prepúcio, porque isso pode causar pequenos traumatismos ou ferimentos, cujas cicatrizes pioram o problema, ao invés de solucioná-lo.

Uma complicação possível da fimose é a parafimose.

Excelente artigo! Completo, bem explicado, e muito lúcido, ao contrário de tantos artigos que dão a entender que a fimose fisiológica deve ser necessariamente corrigida com cirurgia.Também concordo que entre 7 e 10 anos é uma idade razoável para os meninos que realmente precisam operar...antes disso é muito cedo e pode deixar traumas.
Uma pequena correção: "existe há mais de cinco mil anos, tendo um aspecto ritual entre egípcios, gregos e hebreus." Na verdade, os gregos eram avessos à circuncisão, pois consideravam o prepúcio fundamental para a beleza masculina. Já os egípcios e hebreus realmente já praticavam a circuncisão milhares de anos antes de Cristo: http://www.fimose.org/postectomia.html
 
Amelia Gomes em 18/05/2016 18:34:59
Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 15 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Quinta, 14 de Dezembro de 2017
21:14
Loteria
10:00
Receita do dia
Quarta, 13 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)