Cassilândia, Segunda-feira, 18 de Dezembro de 2017

Últimas Notícias

04/09/2013 10:30

"Este caso terá reviravolta", diz advogado de PM, acusado de matar comandante

Bruna Girotto

O advogado Pedro Navarro Correia, que representa judicialmente o soldado Adriano Paulo da Silva, conhecido por Paulão, concedeu entrevista exclusiva ao site Cassilândia News

O soldado é suspeito de matar à queima roupa o então comandante da corporação, tenente Mário José Eufrásio da Silva, 49 anos, lotado também no batalhão da PM de Cassilândia. O crime aconteceu na madrugada de 15 de outubro de 2011.

"Este caso tem muitas peculiaridades, e entendo que todos devam saber ao certo o que ocorreu naquele dia trágico e hoje muitas coisas estão vindo à tona", disse o advogado Pedro Navarro Correia ao site Cassilândia News.

Ao ser questionado sobre a medida de segurança a qual o soldado será submetido, em razão de possíveis distúrbios mentais, o advogado respondeu: "Esta medida de segurança é por conta de ter sido constatado que o Adriano, por decorrência de problemas de saúde adquiridos junto a PM - isto foi noticiado por vocês quando falaram com sua ex-esposa - ao invés de ser penalizado de uma forma o será de outra".

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul concedeu o habeas corpus impetrado em favor do soldado, e o liberou da prisão no final de agosto deste ano. O Cassilândia News perguntou ao advogado o local onde Paulão está, após ter saído da prisão. O advogado respondeu: "Ele está na casa de parentes, e será informado a Juíza de Cassilândia hoje".

O advogado disse que o soldado queria morar em Cassilândia, mas isso só acontecerá se a justiça determinar: "O Adriano diz que lamenta não poder residir em Cassilândia, mas para evitar certos constrangimentos, até que todos tenham conhecimento real do ocorrido, evitará estar em Cassilândia, salvo por determinação da Justiça".

Pedro contou ainda que "este caso terá reviravoltas, e seria bom que a sociedade de Cassilândia tivesse conhecimento do que ocorreu naquele dia".

O advogado finalizou a entrevista dizendo: "Uma coisa que posso adiantar é que, neste momento, não há nenhum documento oficial conclusivo que comprove que a vítima tenha sido morta pelos disparos da arma do Adriano e esta informação é originária de um recurso que inclusive anulou uma fase do processo".

Às 11h, Pedro Navarro, advogado do soldado Paulão, concederá entrevista ao vivo ao programa Rotativa no Ar, da Rádio Patriarca. 

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Segunda, 18 de Dezembro de 2017
Domingo, 17 de Dezembro de 2017
10:00
Receita do dia
Sábado, 16 de Dezembro de 2017
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)