Cassilândia, Domingo, 11 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

10/02/2014 12:48

"Esperava por tudo", diz jovem que foi agredida com "pisões e cadeiradas"

Campo Grande News
Recuperada após as supostas agressões do namorado, Giovanna, ao lado da mãe, decide que vai estudar em Londrina (Foto: Marcos Ermínio)Recuperada após as supostas agressões do namorado, Giovanna, ao lado da mãe, decide que vai estudar em Londrina (Foto: Marcos Ermínio)

A estudante Giovanna Nantes Tressse de Oliveira, 19 anos, sempre suspeitou que foi vítima de agressões do então namorado, Matheus Georges Zadra Tannous, 19. “Esperava por tudo”, contou, na manhã de hoje, ao voltar ao médico para liberar o maxilar, preso desde a cirurgia realizada no início do ano na Santa Casa de Campo Grande. A Polícia concluiu que o filho do médico Michel Georges Tannous deu “pisões e cadeiradas” no rosto da universitária na noite do Réveillon.

Com 1,49 metro de altura, Giovanna continua pesando de 38 a 39 quilos em decorrência da alimentação restrita. O sonho da jovem, após voltar a ter condições de mastigar, é comemorar o aniversário, celebrado no dia 3 de janeiro, com um bolo de abacaxi com ameixa. O outro desejo após abandonar a dieta a base de líquidos e alimentação pastosa, que já perdura por 40 dias, é saborear sushi.

No entanto, sobre a noite em que foi vítima de suposta agressão, a jovem ainda não se lembra. Só contou que não ficou surpresa com as possibilidades apontadas pelo inquérito policial presidido pela delegada titular da Deam (Delegacia de Atendimento à Mulher), Rosely Molina.

Para a Polícia, a universitária, que vai trocar Campo Grande por Londrina, não se lembra porque ingeriu muita bebida alcoólica no dia 31 de dezembro e sofreu uma espécie de coma alcoólico.

Nesta segunda-feira (10), Giovanna disse que sempre teve certeza de que não sofreu os ferimentos em decorrência de tombos. À polícia, o jovem contou que a então namorada sofreu as fraturas após duas quedas, quando ele ia colocá-la no sofá.

Com base na perícia e nos depoimentos, a Polícia Civil concluiu que Giovanna foi agredida no rosto com o calcanhar de Matheus. Ele também teria usado uma cadeira para agredi-la.

O perito Domingos Sávio, que participou dos levantamentos, explica os motivos que levaram a perícia a essa conclusão. “Reproduzimos as lesões do ferimento estriado de maneira semelhante e ainda não achamos nenhum objeto que possa ter causado essas fraturas. No calcanhar dele, ainda possui dimensões compatíveis com as lesões produzidas na jovem. E as lesões da testa têm a mesma geometria da cadeira”, explica.

Repercussão – Sobre o indiciamento do ex-namorado, Giovanna evitou fazer uma análise. Ela comentou que “ele só ficou preso cinco dias”. O jovem teve o habeas corpus concedido pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul.
Segundo a mãe, Janaína Nantes, desde que o caso começou a ser investigado, Matheus não teve mais contatos com a família da ex-namorada. No início, ele chegou a procurá-los e até ligou duas vezes para a avó, em Londrina, para dar informações de que a neta estava se recuperando bem.

Ela contou que veio à Capital no dia 15 de novembro de 2013 para conhecer o então genro. O casal estava morando juntos. Ela contou que não viu nada que desabonasse a conduta do jovem.

Após a consulta ao médico, Janaína e Giovanna voltam para Londrina amanhã. Ela já pediu a transferência da faculdade e vai retomar os estudos na cidade paranaense.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sábado, 10 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do dia
Sexta, 09 de Dezembro de 2016
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)