Cassilândia, Quarta-feira, 08 de Abril de 2020

Últimas Notícias

10/03/2020 06:30

‘Vamos transformar essa crise em geração de empregos', diz Guedes

Correio do Estado

A melhor resposta às crises são as reformas estruturantes, avaliou nesta segunda-feira, 9, o ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo ele, a equipe econômica é "capaz, experiente, segura" e está tranquila em relação à capacidade de enfrentar o momento de turbulência, mas precisa da aprovação das reformas no Congresso Nacional. Guedes conversou com jornalistas na chegada à sede da pasta em Brasília. Em meio à volatilidade nos mercados, o ministro repetiu diversas vezes o mantra de tranquilidade e confiança para enfrentar o momento.

"Vamos trabalhar, vamos transformar essa crise em crescimento, vamos transformar essa crise em geração de empregos", disse Guedes.

Segundo ele, o Brasil tem uma dinâmica própria de crescimento. "Se fizermos as coisas certas, o Brasil reacelera", comentou.

Guedes reafirmou que a equipe econômica vai enviar ao Congresso Nacional as reformas tributária e administrativa. Ele afirmou que encaminhará "nesta semana ou semana que vem" a contribuição inicial do governo à tributária (com a unificação de PIS e Cofins). Já sobre a administrativa, o ministro adiantou que o presidente Jair Bolsonaro já deu o "ok" no texto.

"Agora é questão de oportunidade. Se o presidente estivesse aqui (no Brasil) talvez ia hoje", afirmou Guedes. Bolsonaro está em viagem nos Estados Unidos.

O ministro evitou fazer comentários sobre as articulações para o avanço das propostas. "A parte política eu não posso entrar, o presidente disse que eu não entendo de política e eu concordo, não é minha especialidade. Essa parte de articulação política é conversar com (ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo) Ramos, (presidente da Câmara, Rodrigo) Maia. O que eu posso responder é pela economia. A equipe econômica é capaz, experiente segura e está absolutamente tranquila sobre a capacidade de enfrentar a crise. Mas precisamos das reformas", disse Guedes.

Segundo o ministro, os três poderes, com "serenidade", ajudarão o Brasil a sair do abismo fiscal. "Estamos seguros que vamos prosseguir", disse. "O Brasil é uma democracia consolidada", acrescentou.

Na avaliação do ministro, o andamento das propostas do Pacto Federativo está avançado. Ele também demonstrou otimismo com a aprovação dos projetos sobre a autonomia do Banco Central e do saneamento.

Guedes aproveitou para dizer que o governo já deu "a resposta correta" ao desejo do Congresso por recursos, por meio da regulamentação do Orçamento impositivo.

Reservas

O ministro da Economia disse ainda que iria repetir algo que dizia durante o período de transição do governo e afirmou que, se as reformas avançam, e "as pessoas estão tentando comprar dólar, o Banco Central acredito que vai vender". A afirmação foi feita quando ele foi questionado se o momento era de venda de reservas. Ele reforçou, no entanto, que esse é um "problema do Banco Central".

"Eu dizia o seguinte durante a transição: se as reformas avançam, e as pessoas estão tentando comprar dólar, o Banco Central acredito que vai vender. Se as reforma não avançam, e aí não tem fundamento a favor, aí a incerteza continua, mas isso daí é um problema do Banco Central", destacou Guedes. "Se nossa resposta for aprofundar as reservas, a coisa se acalma", afirmou, em outro momento.

Outros momentos

O ministro da Economia lembrou nesta segunda-feira que, quando o preço do petróleo subiu, houve temor em relação a greve dos caminhoneiros e alta da inflação, por exemplo. "O que vamos falar?", disse minimizando a agitação nos mercados sobre a queda dos preços registrada no momento. "Da mesma forma (agora) o preço do petróleo. 'Ah, o preço do petróleo vai cair'. Quando o preço subiu, todo mundo... 'greve dos caminhoneiros, terrível, inflação vai voltar', aí o preço do petróleo cai e todo mundo vai falar o que agora? O que nós vamos falar agora", limitou-se a comentar.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
imagem transparente
Últimas notícias
Scroller Top
Quarta, 08 de Abril de 2020
Terça, 07 de Abril de 2020
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)