Cassilândia, Sexta-feira, 02 de Dezembro de 2016

Últimas Notícias

15/03/2014 12:05

'Ostentação': ladrões tiram rodas esportivas para enfeitar carros velhos

Midiamax

A moda de personalizar carros com rodas que, muitas vezes, custam mais do que o próprio veículo, movimenta um mercado imenso em Campo Grande. E, nos últimos meses, criou nova modalidade de furtos, nos quais os bandidos levam o automóvel, retiram as rodas esportivas e abandonam o resto com rodas comuns.

Os furtos focados nas rodas têm feito os proprietários de lojas de compra e revenda de rodas esportivas ficarem espertos para não acabar fazendo parte dos boletins de ocorrência.

De acordo com o empresário José Carlos Araújo, de 40 anos, que tem uma loja no bairro Guanandi e está no ramo há mais de 20 anos, o movimento no comércio não caiu, mas se antes já tomava alguns cuidados na compra das rodas para revender, agora a atenção está redobrada.

“Sempre que aparece alguém querendo vender rodas, a gente primeiro faz uma análise, como se as rodas pertencem mesmo ao carro do interessado. Se decidimos ficar com a roda, pegamos a numeração dos documentos pessoais do vendedor, endereço, telefone e o que mais acharmos necessário. Quando essa roda é revendida a terceiros, passamos toda essa informação ao comprador para resguardá-lo de qualquer problema futuro”, afirmou.

O empresário disse ainda que a forma mais simples de se evitar o roubo das rodas esportivas é um pequeno investimento de R$ 160, com a compra de parafusos antifurto. “É muito simples. Nas lojas de acessórios os 16 parafusos são vendidos na média por este valor e é vendida junto uma chave específica que fica de posse do proprietário do carro. Não tem como desparafusar”, afirmou José Carlos.

O empresário disse que nesses roubos que estão acontecendo, dificilmente as rodas são negociadas com revendedores. “Normalmente quem rouba essas rodas são os boys da periferia que têm carros e que querem ostentar rodas esportivas sem gastar”, afirmou.

Ele alerta ainda que quando o roubo acontece, os bandidos fazem a diamantação das rodas, mudando as características. “Nem o próprio dono reconhece essas rodas depois”, afirma.

De qualquer forma, afirma que para evitar qualquer problema os empresários devem evitar comprar rodas de procedência duvidosa, além dos donos de carros investirem nos parafusos antifurto.

Envie seu Comentário
Os comentários feitos no Cassilândia News são moderados. Antes de escrever, observe as regras e seja criterioso ao expressar sua opinião. Não serão publicados comentários nas seguintes situações:

1. Sem o remetente identificado com nome, sobrenome e e-mail válido. Codinomes não serão aceitos.
2. Que não tenham relação clara com o conteúdo noticiado.
3. Que tenham teor calunioso, difamatório, injurioso, racista, de incitação à violência ou a qualquer ilegalidade.
4. Que tenham conteúdo que possa ser interpretado como de caráter preconceituoso ou discriminatório a pessoa ou grupo de pessoas.
5. Que contenham linguagem grosseira, obscena e/ou pornográfica.
6. Que transpareçam cunho comercial ou ainda que sejam pertencentes a correntes de qualquer espécie.
7. Que tenham característica de prática de spam.

O Cassilândia News não se responsabiliza pelos comentários dos internautas e se reserva o direito de, a qualquer tempo, e a seu exclusivo critério, retirar qualquer comentário que possa ser considerado contrário às regras definidas acima.
Restamcaracteres.
 
Últimas notícias
Scroller Top
Sexta, 02 de Dezembro de 2016
10:00
Receita do Dia
Quinta, 01 de Dezembro de 2016
11:00
Mundo Fitness
10:00
Receita do Dia
Scroller Bottom

  • Idalus Internet Solutions
  • TOP DataCenter e Internet
  • Disponível na AppStore
  • Disponível no Google Play
Rua Sebastião Leal, 845, CEP: 79.540-000, Cassilândia (MS)